MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Febre maculosa em alta: Campinas registra novas mortes pela doença

As investigações estão em andamento para identificar os locais prováveis de infecção. Lei também foi sancionada para tornar obrigatória a informação sobre o risco de febre maculosa

Lei também foi sancionada para tornar obrigatória a informação sobre o risco de febre maculosa
Lei também foi sancionada para tornar obrigatória a informação sobre o risco de febre maculosa - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 04/08/2023, às 17h25

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Dois novos casos de febre maculosa foram registrados em Campinas, no interior do estado de São Paulo, resultando em duas mortes. Um homem de 46 anos e outro de 18 anos faleceram após apresentarem os primeiros sintomas da doença. As investigações estão em andamento para identificar os locais prováveis de infecção.

Além disso, uma mulher de 49 anos também foi diagnosticada com febre maculosa, mas felizmente se recuperou. O provável local de infecção dessa paciente se encontra em outro município. A cidade de Campinas já totaliza sete casos de febre maculosa em 2023, sendo que cinco deles resultaram em morte. No ano anterior, a cidade confirmou 11 casos, com sete óbitos.

Diante da gravidade da situação, a Secretaria Municipal de Saúde tem intensificado suas ações de prevenção e controle da doença. Entre as medidas adotadas estão palestras, ações de conscientização porta a porta, pesquisas, visitas domiciliares a casos suspeitos, vistorias em locais prováveis de infecção, capacitação de profissionais de saúde, comunicação de risco à população e produção de vídeos educativos para as redes sociais.

+++ Pesquisa inovadora demonstra método eficaz para combater febre maculosa

Lei também foi sancionada para tornar obrigatória a informação sobre o risco de febre maculosa

A febre maculosa é uma infecção séria, transmitida pelo carrapato-estrela infectado pela bactéria responsável pela doença. Seus sintomas incluem febre, dores no corpo, mal-estar geral, náuseas, vômitos e manchas vermelhas na pele. Caso alguém apresente esses sintomas após ter tido contato com carrapatos ou frequentado áreas de risco, é fundamental procurar imediatamente um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequado.

Uma lei também foi sancionada para tornar obrigatória a informação sobre o risco de febre maculosa em estabelecimentos, produtores e organizadores de eventos realizados em locais sujeitos à presença do carrapato-estrela, que é o transmissor da doença.

A recomendação é que as pessoas fiquem atentas por até 15 dias após passarem por áreas com vegetação, matas ou pastos, especialmente próximas a rios ou riachos, onde possa haver presença de cavalos e capivaras. Não há vacina contra a febre maculosa e a eliminação total dos carrapatos em áreas de vegetação não é possível. O tratamento com antibióticos apropriados deve ser iniciado precocemente para garantir a cura da doença.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.