MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Fome atinge crianças e supera média global no Brasil; saiba mais

Inflação de alimentos deve atingir 12% este ano, acima do IPCA, o que deve agravar ainda mais o cenário de fome no país; mulheres são as mais atingidas

Pedro Miranda* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 25/05/2022, às 17h00

Inflação de alimentos deve atingir 12% este ano, acima do IPCA, o que deve agravar ainda mais o cenário de fome no país
Inflação de alimentos deve atingir 12% este ano, acima do IPCA, o que deve agravar ainda mais o cenário de fome no país - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O Brasil tem vivido tempos difíceis nos últimos anos, e um dos indicadores é o aumento da fome. No final de 2021, a falta de acesso a alimentos no país superou pela primeira vez a média global. As mulheres, famílias mais pobres e pessoas entre 30 e 49 anos, em geral com com mais filhos, são as mais afetadas. Um cenário que compromete a geração atual de crianças brasileiras.

Desde 2014, ano em que a economia entrou em recessão com a ex-presidenta Dilma Rousseff (2011-2016), o índice de insegurança alimentar, que mede a fome da população brasileira, dobrou e registrou crescimento mínimo desde então. Os dados são da pesquisa global Gallup realizada desde 2006 em cerca de 160 países.

Essa taxa saltou de 17% em 2014 para 36% no final de 2021, segundo dados da Gallup analisados ​​no Brasil pelo Centro de Políticas Sociais do FGV Social. Pela primeira vez superou a média global (35%), a partir de 125 mil questionários aplicados globalmente.

Entre os 20% mais pobres dos brasileiros, 75% responderam que não tiveram dinheiro para comprar comida nos últimos 12 meses. Entre as mulheres, foi de 47%; para as de 30 a 49 anos, foi de 45% – acima da média global.

Índices são ainda mais preocupantes pelo número de crianças que são atingidas pela fome

A pesquisa, que começou no final de 2021, não conseguiu capturar um novo aumento nos preços dos alimentos este ano, especialmente após o início da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, grandes produtores de trigo e milho.

O diretor do FGV Social, Marcelo Neri, afirma que os altos níveis de fome entre as mulheres e faixa etária "têm efeitos de longo prazo preocupantes por causa do maior número de crianças envolvidas e da desnutrição entre elas”.

Outro ponto que impressiona nos dados, de acordo com Marcelo, é o grave aumento da desigualdade na insegurança alimentar. Entre os 20% mais pobres no Brasil, o nível é próximo dos países com maiores taxas, como Zimbábue, 80%. “Já os 20% mais ricos experimentaram queda para 7%, ficando pouco acima da Suécia, país com menos insegurança alimentar”.

Segundo projeções da consultoria MB Associados, a inflação de alimentos deve atingir 12% este ano, bem acima do IPCA, o que deve agravar ainda mais o cenário de fome no país. O economista-chefe da MB Associados, Sérgio Vale, lembra que embora tenha havido alguma desaceleração nos preços das commodities metálicas devido à perspectiva de desaceleração na Europa, China e EUA.

"Os preços dos alimentos segue outra dinâmica, com pressões persistentes e descoladas dos índices de atividade", destaca Sérgio. 

Estagiário sob supervisão do jornalista Jean Albuquerque

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.