MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Gasoduto argentino não precisa de financiamento, confirma Haddad

O tema do gasoduto argentino foi discutidos entre os presidentes Lula, do Brasil, e Alberto Fernández, da Argentina

Gasoduto argentino não precisa de financiamento, confirma Haddad
Agência Brasil
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 31/01/2023, às 13h12

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Uma das maiores polêmicas no noticiário político foi o possível empréstimo do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Social) para financiar a construção de um gasoduto na Argentina, mesmo com o histórico de calote dos países latino americanos. 

Diante disso, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, declarou que as obras do do gasoduto de Vaca Muerta, na Argentina, não deverão precisar de financiamento do BNDES.

+Caixa libera novo lote do Bolsa Família; veja como receber

Acho que em alguns casos específicos, como é o caso do potássio e como é o caso do gás argentino, (faz sentido) a gente pensar em parcerias que somem pelos dois países sem criar nenhum tipo de conflito, até porque são projetos sustentáveis do ponto de vista econômico e que eventualmente nem devem precisar de financiamento público. Acho que Vaca Muerta mesmo é um projeto que talvez dispense esse tipo de financiamento”, declarou Haddad, que participou ontem (30) de uma reunião com diretores da Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp).

A construção do gasoduto de gás xisto na Argentina foi um dos temas debatidos entre os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, em Buenos Aires.

+Projeto quer dois professores em sala de aula para atender alunos especiais

De vez em quando no Brasil somos criticados por pura ignorância, pessoas que acham que não pode haver financiamento de engenharia para outros países. Acho que não só se pode como é necessário o Brasil ajudar todos os seus parceiros. E é isso que vamos fazer dentro das possibilidades econômicas do nosso país. O BNDES é muito grande”, disse o presidente, na ocasião, ressaltando, no entanto, que acredita no interesse de empresários brasileiros por essa obra. “Se há interesse dos empresários, do governo e temos um banco de desenvolvimento para isso, eu quero dizer que vamos criar as condições para fazer o financiamento que a gente tiver que fazer para ajudar ao gasoduto argentino”, afirmou Lula durante o encontro. 

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.