MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Governo deve anunciar proposta alternativa para desoneração da folha de pagamento

Projeto que estende a desoneração até o final de 2027 foi aprovado com ampla maioria no Congresso. Setores beneficiados incluem indústria, serviços, transportes e construção

Setores beneficiados pela desoneração da folha de pagamento incluem indústria, serviços, transportes e construção
Setores beneficiados pela desoneração da folha de pagamento incluem indústria, serviços, transportes e construção - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 11/12/2023, às 16h08

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O senador Randolfe Rodrigues, líder do governo Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso, revelou nesta segunda-feira (11) que até o final desta semana o governo apresentará uma proposta "alternativa" à desoneração da folha de pagamento. A medida visa impulsionar setores-chave da economia, estimulando a geração de empregos.

"Ideia é até o fim da semana sair uma proposta alternativa", afirmou Randolfe após uma reunião com líderes e ministros no Palácio do Planalto.

O projeto que estende a desoneração até o final de 2027 foi aprovado com ampla maioria no Congresso, porém, foi integralmente vetado por Lula. No Congresso, parlamentares trabalham para derrubar o veto, argumentando que a medida é crucial para proteger empregos e criar novos postos de trabalho. A votação está programada para esta quinta-feira (14).

Setores beneficiados pela desoneração da folha de pagamento incluem indústria, serviços, transportes e construção

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, já havia indicado em entrevista que o governo estava preparando uma proposta alternativa, a ser divulgada após a votação do pacote atual de medidas econômicas em tramitação no Congresso.

Na saída da reunião desta segunda, Haddad reiterou que este é o prazo estabelecido e destacou que o presidente Lula endossou a medida em discussão.

"[Será divulgada] Depois das votações. Já está submetida ao presidente, que aprovou a maneira como a gente está conduzindo as coisas, e não tratamos ainda com os líderes sobre o assunto. Mas o compromisso nosso, desde o começo eu falei: aprovada a reforma tributária, vamos resolver esse problema", declarou Haddad.

A desoneração, que permite que empresas de 17 setores substituam a contribuição previdenciária por uma alíquota sobre a receita bruta, é vista como um impulso para a contratação de funcionários e a manutenção dos empregos.

Os setores beneficiados incluem indústria, serviços, transportes e construção, abrangendo desde tecnologia da informação até construção civil e pesada. O governo busca, com essa iniciativa, criar um ambiente propício ao crescimento econômico e à recuperação do mercado de trabalho.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concurso

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.