MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Inflação dos aluguéis avança 0,81% em março e tem o maior índice acumulado da história, diz FGV

Embora a inflação dos aluguéis tenha registrado alta em março, as principais capitais brasileiras apresentaram diminuição nos preços

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 06/04/2022, às 09h51

None
Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Apesar do IGP-M ser conhecido tradicionalmente por ser referência no reajuste nos preços dos aluguéis, o novo indicador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre) tem a função de indicar a inflação dos aluguéis, que é Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (Ivar). Em março, ele subiu 0,81%, sendo medido em quatro das principais capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre).

O Ivar é o índice dedicado para os reajustes de aluguel, utilizando a variação dos valores estabelecidos em contratos de locação em quatro capitais, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte.

O indicador mede a evolução dos valores de aluguéis residenciais no Brasil levando em consideração os valores de transação, ou seja, com base em contratos de locação efetivamente firmados, sejam novos ou contratos renegociados e seus reajustes anuais.

Segundo o FGV-Ibre, o objetivo do Ivar é oferecer um índice que reflita de maneira mais fiel a realidade do mercado imobiliário, e que sirva como bom balizador também para definição de políticas públicas.

A taxa ficou abaixo dos 2,92% informados em fevereiro. Dessa forma, o Ivar acumula inflação de 6,24% em 12 meses, o maior patamar desde o início da série histórica, em janeiro de 2019.

Apesar disso, a maior queda do Ivar foi observada em Porto Alegre, que passou de uma inflação de 3,61% para uma deflação (queda de preços) de 1,25% no período.

As demais cidades também tiveram queda na taxa, mas continuaram registrando inflação em março: São Paulo (caiu de 2,38% em fevereiro para 1,30% em março), Rio de Janeiro (de 2,55% para 1,44%) e Belo Horizonte (de 3,80% para 2,32%).

Já no acumulado de 12 meses, a inflação caiu apenas em Porto Alegre, que passou de 5,46% no acumulado em fevereiro para 4,98% no acumulado em março.

Nas outras três cidades, a inflação acumulada subiu de fevereiro para março: São Paulo (de 2,83% para 4,09%), Rio de Janeiro (de 4,90% para 7,27%) e Belo Horizonte (de 9,32% para 14,11%).

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.