MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Mais de 280 mil pessoas vivem na rua no Brasil; Região Sudeste concentra maior número

O levantamento aponta que houve um aumento das pessoas em situação de rua no país depois da pandemia de Covid-19. Região Sudeste concentra maior número de pessoas em situação de rua

Região Sudeste concentra maior número de pessoas em situação de rua
Região Sudeste concentra maior número de pessoas em situação de rua - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 13/02/2023, às 19h11

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

As pessoas em situação de rua é um problema social complexo e preocupante no Brasil. Estima-se que 281 mil pessoas no Brasil vivam nas ruas em condições precárias e enfrentando uma série de riscos, incluindo fome, violência, doenças e falta de acesso a serviços básicos de saúde e saneamento. Os dados são do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O levantamento aponta que houve um aumento de 38% das pessoas em situação de rua no país depois da pandemia de Covid-19. A falta de políticas públicas efetivas para lidar com essa população, bem como a falta de recursos financeiros e de infraestrutura adequados, são os grandes desafios do Brasil para lidar com a população em situação de rua.

O estudo do Ipea mostra que a população de rua está crescendo muito mais do que a população em geral. No período de dez anos, de 2012 a 2022, a taxa de crescimento desse grupo vulnerável é de 211%. A população do Brasil cresceu 11% entre 2011 e 2021, segundo dados do IBGE.

+++ Catadores de materiais recicláveis: governo assina medidas que devem beneficiar categoria

Região Sudeste concentra maior número de pessoas em situação de rua

O Sudeste abriga mais da metade da população de rua do país: 151 mil. Em seguida vem o Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte. A pesquisa destacou a região Norte com a menor taxa de pessoas em situação de rua do país, mas que, por outro lado, mais do que duplicou de 2019 para 2022, o número de pessoas a viver na rua a passar de 8 mil para mais de 18 mil na região.

Existem várias razões que contribuem para o aumento da população de rua no Brasil, principalmente no Sudeste. Algumas dessas causas incluem:

  • Falta de moradia: Muitas pessoas são forçadas a viver nas ruas devido à falta de recursos financeiros para pagar por uma casa ou apartamento.
  • Instabilidade econômica: O aumento do desemprego e da precariedade no mercado de trabalho pode levar a uma situação de vulnerabilidade econômica, colocando pessoas em situação de rua.
  • Violência: Muitas pessoas são forçadas a viver nas ruas devido a ameaças de violência ou abuso em suas próprias casas.
  • Problemas de saúde mental: Muitas pessoas que vivem nas ruas no sudeste do Brasil sofrem de problemas de saúde mental, como transtornos de ansiedade e depressão, que pode impedir que consigam uma renda.
  • Falta de políticas públicas eficientes, incluindo a falta de programas de ajuda para moradia, saúde e emprego.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.