MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

PAC promete gerar 4 milhões de novos empregos no Brasil

Presidente Lula (PT) ao assinar decreto do PAC afirmou que programa irá gerar 4 milhões de empregos e atrair investidores; Saiba todos os detalhes

Presidente Jair Bolsonaro (PL) durante fala em evento
Presidente Jair Bolsonaro (PL) durante fala em evento - Agência Brasil
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 13/08/2023, às 13h00

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Ao assinar decreto do PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), na última sexta-feira (11), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o programa irá gerar 4 milhões de empregos, além de dizer que vai rodar o mundo para vender os projetos e atrair investidores. 

Lula afirmou que a terceira edição do programa marca o seu terceiro mandato. O Novo PAC foi lançado no Rio de Janeiro e terá investimentos na casa de R$ 1 trilhão. "Vamos viajar o mundo para vender esses projetos. Tem muita gente querendo investir no Brasil", disse o presidente durante evento. 

+ Está chegando a hora: Veja quem recebe calendário de agosto do INSS 2023

Oportunidades na Europa, China, EUA e países árabes 

O chefe do Executivo Nacional destacou a existência de oportunidades já em andamento em diversas partes do mundo, incluindo a Europa, Estados Unidos, China e nações árabes.

Ele ressaltou a importância do estado como indutor do desenvolvimento econômico e reiterou sua determinação em exercer esse papel, guiando e direcionando as ações de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Ao dirigir-se aos empresários, Lula compartilhou três palavras-chave essenciais para qualquer país: "credibilidade, estabilidade e previsibilidade". No discurso, Lula mencionou que o montante global de R$ 1,7 trilhão para investimentos pode se expandir ainda mais com a adição de projetos adicionais. 

Ele sugeriu que, com alguma flexibilidade por parte do ex-prefeito Haddad, mais recursos podem ser alocados. Além disso, aproveitou a ocasião para orientar seus ministros, destacando a importância de seguir as diretrizes estabelecidas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e evitar decisões independentes.

Lula ainda manifestou sua preocupação sobre situações em que anúncios ministeriais foram feitos sem consulta prévia, relembrando um episódio envolvendo o ministro da Previdência, Carlos Lupi.

No mês de março, o Conselho Nacional de Previdência Social decidiu reduzir a taxa de juros do consignado do INSS de 2,14% para 1,7%, alinhado à proposta do ministro. No entanto, a suspensão de empréstimos pelos bancos causou reação do Palácio do Planalto, e a taxa foi ajustada para 1,97%.

Veja mais detalhes do lançamento e prioridade de investimento do Governo Lula neste link

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.