MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Papa Francisco abre discussão sobre bênçãos a casais do mesmo sexo

Opinião foi expressa em resposta a cinco cardeais conservadores. Ele destacou a importância da “caridade pastoral” em todas as decisões e atitudes da igreja

Papa reafirmou que a Igreja mantém uma posição clara em relação ao sacramento do matrimônio
Papa reafirmou que a Igreja mantém uma posição clara em relação ao sacramento do matrimônio - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 04/10/2023, às 11h52

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Papa Francisco aparentemente deixou uma porta aberta para a possibilidade de padres concederem bênçãos a casais do mesmo sexo, desde que essas bênçãos sejam limitadas, avaliadas caso a caso e não sejam confundidas com cerimônias de casamento tradicional entre casais heterossexuais.

Essa opinião do Papa foi expressa em resposta a cinco cardeais conservadores representando diferentes partes do mundo, incluindo Ásia, Europa, África, Estados Unidos e América Latina. Essa troca de opiniões ocorreu como parte de um processo chamado “dúbia,” no qual os cardeais apresentaram uma série de perguntas sobre diversos temas à liderança da Igreja Católica.

Uma das questões específicas levantadas nesse diálogo envolveu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, que tem se tornado cada vez mais comum em países como a Alemanha, onde padres têm abençoado casais gays comprometidos em seus relacionamentos.

+++ STF reconhece crise no sistema carcerário brasileiro e determina ações para estados

Papa reafirmou que a Igreja mantém uma posição clara em relação ao sacramento do matrimônio

As respostas cuidadosas de Francisco divergem da proibição explícita emitida pelo gabinete doutrinário do Vaticano em 2021. O Papa reafirmou que a Igreja mantém uma posição clara em relação ao sacramento do matrimônio, reservado para a união entre um homem e uma mulher, aberta à procriação. Ele também enfatizou que a Igreja deve evitar qualquer ritual que contrarie essa doutrina.

No entanto, o Papa destacou a importância da “caridade pastoral” em todas as decisões e atitudes da Igreja, enfatizando que os líderes religiosos não devem se limitar a negar, rejeitar ou excluir. Ele reconheceu que, em algumas situações, as bênçãos podem ser uma forma de as pessoas se aproximarem de Deus e buscarem vidas melhores, mesmo que envolvam atos considerados "objetivamente moralmente inaceitáveis".

É importante observar que a Igreja Católica ensina que a atração por pessoas do mesmo sexo não é pecado, mas a prática de atos homossexuais é vista como contrária à doutrina da Igreja.

Francisco também ressaltou que qualquer eventual concessão de bênçãos a casais do mesmo sexo não deve se tornar a norma ou receber aprovação explícita das jurisdições da Igreja, como dioceses e conferências nacionais de bispos.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.