MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Passagens mais baratas para servidores e aposentados. Ministro anuncia avanço

Ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França em entrevista afirmou que governo estuda lançar programa com passagens mais baratas para servidores

Avião em embarque
Avião em embarque - Agência Brasil - Passagem mais barata para servidores
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 13/03/2023, às 17h50

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Em entrevista ao Correio Braziliense publicada neste domingo (12), o ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França anunciou o programa com passagens mais baratas para servidores, aposentados e estudantes. 

Ainda sem previsão de lançamento, a medida conta com venda de passagens áreas por R$ 200. As vagas ociosas em aviões serão destinadas a servidores públicos com salário de até R$ 6.800 e estudantes, com direito a duas por ano. 

"Você pode comprar para você e para sua esposa, para você e para o seu filho. Ou seja, duas idas e voltas para qualquer lugar, quatro pernas por R$ 200,00 cada, R$ 800,00 em 12 prestações de R$ 72,00. Essa é a meta. Tira dezembro, janeiro e julho. São 14 a 15 milhões de passagens ao ano por R$ 200", explicou o ministro. 

A deputada federal pelo Paraná e Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, usou as redes sociais nesta segunda-feira (13) para também dar detalhes do projeto. Veja abaixo

+ Quais são as multas se atrasar o Imposto de Renda? Veja penalidades

Lula quer mais passageiros e aeroportos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu para que mais passageiros e aeroportos e a ampliação de pousos de aviões de carreira. "O plano está montado, agora é uma questão de o governo concordar. Será uma revolução na aviação brasileira. A meta é encontrar passagens a R$ 200 (o trecho), R$ 400 ida e volta, de qualquer lugar do país", detalhou o ministro. 

Ainda sobre o assunto, França afirma que o governo buscará comprar espaços ociosos. "As companhias brasileiras chegam na faixa de 30 milhões de passageiros, cada uma delas, operando com 78% a 80% de vagas ocupadas. Outras 20% saem vazias. Eu quero essas vagas para as pessoas que não voam", disse. 

Afinal, como funcionaria a venda? 

A venda seria realizada por um aplicativo da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. "São pessoas que já tem a renda vinculada conosco, estudantes são a exceção. Temos que encontrar um mecanismo de financiamento", acrescentou. 

Ele também mencionou a crítica da elite brasileira a maior presença da classe média em aeroportos viajando. "Ajuda a aviação, as pessoas vão poder voar. Lembra aquela história que aeroporto era rodoviária, isso se dá com o crescimento econômico. Melhora a economia vai ter crescimento", disse. 

Para o projeto poder avançar o governo busca um acordo com as empresas áreas para que elas possam vendar o espaço excedente com a intermediação do governo. Sobre os aeroportos, o ministro afirmou que Brasil possui 550 aeródromos e o governo pretende instalar os aeroportos que já existem para ampliar a capacidade de receber aeronaves e passageiros.

"Temos hoje 90 milhões de passageiros, mas só 10 milhões de CPFs que voam. Veja que absurdo, 90 milhões de passagens emitidas por ano, para apenas 10 milhões de pessoas", acrescentou. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.