MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Piso salarial de R$ 5.500: Projeto de lei garante valor mínimo para profissionais do Suas

Projeto em análise na Câmara prevê piso salarial de R$ 5.500 para profissionais de nível superior do Sistema Único de Assistência Social (Suas)

Homem segura notas de dinheiro
Homem segura notas de dinheiro - Agência Brasil
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 31/01/2024, às 11h45

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Projeto de Lei 5874/23, em análise na Câmara dos Deputados, estabelece um piso salarial nacional para profissionais de equipes de referência do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

A proposta prevê que o salário de profissionais de nível superior seja de R$ 5.500 mensais, o de nível médio seja de R$ 3.850 mensais e o de nível fundamental, seja de R$ 2.750 mensais.

O texto altera a Lei Orgânica da Assistência Social (Loas), que garante o direito da população à assistência social, prestada a quem dela necessitar, independentemente de contribuição à seguridade social.

📲 Junte-se ao canal de notícias do JC Concursos no WhatsApp

A proposta é defendida por entidades que representam os trabalhadores da assistência social, que argumentam que o piso salarial é fundamental para garantir a efetividade e a qualidade dos serviços prestados.

“O piso salarial nacional para profissionais da assistência social é um reconhecimento do valor do trabalho desses profissionais, que são essenciais para a garantia dos direitos sociais no Brasil”, afirmou o deputado Reimont (PT-RJ), autor da proposta à Agência Câmara de Notícia. 

O texto ainda está em análise na Câmara dos Deputados, mas tem chances de ser aprovado. Se isso ocorrer, o piso salarial nacional para profissionais da assistência social será uma importante conquista para esses trabalhadores e para a garantia dos direitos sociais no Brasil.

+ Novo grupo recebe aposentadorias do INSS 2024 nesta quarta-feira; Saiba quem tem direito

Saiba como tramita a proposta 

A medida tramita em caráter conclusivo e ainda precisará ser analisada pelas comissões de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família; de Trabalho; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Normalmente, um Projeto de Lei (PL) tramita na Câmara dos Deputados seguindo algumas etapas específicas. O processo de tramitação envolve várias fases, desde a apresentação do projeto até a sua eventual aprovação ou rejeição. 

Dentre elas, estão a apresentação, o encaminhamento para uma ou mais comissões temáticas. A partir disso, cada comissão irá designar um relator que será responsável por elaborar um parecer sobre o projeto. 

Logo após, o projeto é discutido e votado na comissão que está tramitando. Se aprovado, é encaminhado para a próxima comissão relacionada ao assunto. Após passar por todas as comissões, o projeto é encaminhado para o plenário da Câmara dos Deputados. Lá, os deputados discutem o projeto, apresentam emendas e votam sua aprovação ou rejeição.

Se o projeto for aprovado na Câmara, ele é encaminhado ao Senado Federal, onde passará pelas mesmas etapas de tramitação (comissões, parecer, discussão e votação). Caso o projeto seja aprovado tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado, ele é enviado ao presidente da República para sanção ou veto.

 + Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.