MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Prêmio de apostas esportivas será taxado pelo governo federal; Saiba em quanto

Uma Medida Provisória (MP) editada pelo presidente Lula e publicada nesta terça regulamenta as apostas esportivas, sobre as quais incidirão impostos para as empresas e os vencedores

Jogadores de futebol correm atrás de bola em campo
Jogadores de futebol correm atrás de bola em campo - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 25/07/2023, às 17h13

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Uma Medida Provisória (MP) editada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (25) marca um novo capítulo na regulamentação das apostas esportivas de quota fixa, popularmente conhecido como mercado de bets.

Uma das principais alterações trazidas pela MP é a necessidade de concessão para participação no mercado de apostas, que agora fica condicionada à aprovação do Ministério da Fazenda, não havendo mais limite de outorgas, desde que a empresa esteja estabelecida em território nacional.

Com esse objetivo, será criada, por meio de decreto, uma secretaria responsável por analisar os documentos, credenciar as empresas e manter o controle sobre o mercado de apostas. Criado em 2018, pela Lei 13.756, o mercado de apostas esportivas, que possui um potencial de arrecadação anual de até R$12 bilhões, permaneceu durante quatro anos sem uma estrutura regulatória adequada. 

O presidente da Associação Nacional de Jogos e Loterias (ANJL), Wesley Cardia, enfatizou que, apesar de tardia, a regulamentação é de suma importância para trazer segurança e transparência ao mercado. Ele destacou que, atualmente, coexistem no país empresas que aderem às melhores práticas internacionais, em conformidade com as regulamentações e tributações justas, e outras que operam à margem das regras em busca de vantagens.

+Posso comprar bilhete da Mega-Sena pela internet? Veja como apostar online

Apostas esportivas e prêmios serão taxados

A nova medida visa coibir a atuação das empresas oportunistas e proporcionar um ambiente mais seguro e regulamentado para todos os atores do mercado. Com a regulamentação virá a taxação. As empresas regulamentadas serão taxadas em 18% pelo governo federal. 

Elas deverão destinar 18% da receita obtida com as apostas, já descontado o pagamento dos prêmios e dos impostos, para a chamada Gross Gaming Revenue (GGR). A arrecadação do governo proveniente do GGR será dividida da seguinte forma:

  • 2,55% destinados ao Fundo Nacional de Segurança Pública, para ações de combate às manipulações de apostas e ilegalidades no mercado;
  • 0,82% para a educação;
  • 1,63% para as entidades do Sistema Nacional do Esporte, como contrapartida do uso de nome, marcas, emblemas e hinos;
  • 10% para a seguridade social; e
  • 3% para o Ministério dos Esportes.

A medida provisória também estabelece a tributação sobre os prêmios obtidos pelos jogadores, que será de 30% pelo Imposto de Renda, a partir de R$ 2.112. 

+Lucro do FGTS vai distribuir R$ 12 bilhões aos trabalhadores; Veja quem ganha

Proibições

Outra mudança significativa trazida pela MP é a proibição das empresas de apostas de participarem do mercado de direitos de eventos desportivos realizados no país, como transmissão, distribuição ou qualquer forma de exibição.

Essa proibição visa coibir a manipulação de resultados, conforme destacou a ministra dos Esportes, Ana Moser, enfatizando a importância de preservar a integridade esportiva. Diversos jogadores já foram penalizados por cometerem pênaltis ou faltas após acordos com apostadores em troca de dinheiro.

Além disso, a medida provisória também estabelece que as empresas de apostas deverão destinar uma contrapartida para publicidade e marketing, com o objetivo de conscientização e prevenção do transtorno do jogo patológico. 

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.