MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Programa Desenrola incluirá educação financeira para beneficiários

Programa Desenrola incluirá educação financeira para evitar endividamento recorrente após renegociação de dívidas, anuncia ministro da Fazenda. Veja detalhes

Haddad destacou o desejo do Brasil de fortalecer os laços com as Nações Unidas e com a Holanda
Haddad destacou o desejo do Brasil de fortalecer os laços com as Nações Unidas e com a Holanda - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 06/06/2023, às 20h15

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou nesta terça-feira (6) que o programa Desenrola, que visa beneficiar cerca de 30 milhões de pessoas por meio da renegociação de dívidas, contará com um segmento dedicado à educação financeira. A iniciativa pretende evitar que os consumidores voltem a contrair novas dívidas após regularizarem sua situação financeira.

"Ontem lançamos um programa para pessoas com restrições de crédito e isso será acompanhado por um programa de educação financeira, que é parte integrante da saúde financeira. É um elemento crucial para a saúde financeira", afirmou Haddad.

O ministro fez essa declaração em companhia da rainha dos Países Baixos, Máxima Zorreguieta. A rainha visitou o Ministério da Fazenda na qualidade de assessora especial do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para Inclusão Financeira para o Desenvolvimento (UNSGSA, na sigla em inglês).

+++ Câmara dos Deputados formaliza cassação do mandato de Deltan Dallagnol

Haddad destacou o desejo do Brasil de fortalecer os laços com as Nações Unidas e com a Holanda

Durante o encontro, Haddad explicou que foram discutidos dois temas principais: saúde financeira e proteção dos direitos dos consumidores de produtos financeiros. "São questões que ela tem tratado diretamente, inclusive no âmbito do G-20 [grupo das 20 maiores economias do mundo], com os ministros das Finanças.

Ela se colocou, juntamente com o escritório das Nações Unidas, à disposição do Brasil para promover esse intercâmbio", acrescentou. O ministro também destacou o desejo do Brasil de fortalecer os laços com as Nações Unidas e com a Holanda. A visita da rainha ao Ministério da Fazenda ocorreu um dia depois de sua visita ao Banco Central e de sua reunião com o presidente da instituição, Roberto Campos Neto.

Máxima Zorreguieta Cerruti, rainha consorte dos Países Baixos, é argentina e nasceu em Buenos Aires. Após a abdicação da então rainha Beatriz em 2013, ela ascendeu ao trono ao lado do rei Guilherme Alexandre. Antes de sua visita a Brasília, a rainha esteve em São Paulo, onde participou de reuniões com executivos de instituições financeiras e visitou pequenos empreendimentos, muitos dos quais administrados por mulheres.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.