MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Sem acenar para o cessar-fogo entre Rússia x Ucrânia, guerra completa um mês hoje

Distante de um cessar-fogo entre Rússia x Ucrânia, a guerra já deixou quase 4 milhões de ucranianos refugiados; conflito completou um mês hoje (24)

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 24/03/2022, às 19h39

Sem acenar para o cessar-fogo entre Rússia x Ucrânia, guerra completa um mês hoje
Sem acenar para o cessar-fogo entre Rússia x Ucrânia, guerra completa um mês hoje - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O conflito armado da Rússia x Ucrânia, que teve início em 24 de fevereiro e, nesta quinta-feira (24), completa um mês, está bem distante de um acordo para um cessar-fogo. A guerra tem produzido prejuízos econômicos, a morte de civis e já tem o registro de quase 4 milhões de refugiados, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU). 

Os Estados Unidos e países europeus estão aplicando sanções que isolam a Rússia do resto do mundo. Ontem (23) o petróleo chegou a US$ 120 dólares, o salto do preço foi impulsionado pelos temores de diminuição da oferta global devido às sanções impostas à Rússia, por conta do conflito com a Ucrânia.  

Os mercados continuam oscilando com as perspectivas de que novas sanções possam ser aplicadas à Rússia. Também influenciou na alta do barril do tipo Brent — referência internacional — ao registrar alta de 4,94%, sendo cotado a US$ 121,10, enquanto o petróleo WTI subiu 5,18%, negociado a US$ 114,93 o barril. Também influencia a alta nos valores por conta da queda dos estoques de petróleo nos Estados Unidos, considerado o maior consumidor de petróleo do mundo.

Rússia X Ucrânia: guerra provocou destruição no país do Leste Europeu

Ao completar um mês da guerra Rússia x Ucrânia, o exército russo tomou a cidade ucraniana de Mariupol, segundo informações de aliados do presidente Putin. A infraestrutura de saúde da Ucrânia está destruída, o fornecimento de suprimentos médicos que foram interrompidos pode representar uma forte ameaça para milhões de pessoas. 

De acordo com informações da ONU, há uma estimativa de que metade das farmácias da Ucrânia estejam fechadas, deixando os profissionais de saúde incapazes de trabalhar.  

“Os ataques à saúde são uma violação do direito internacional humanitário, e uma tática de guerra perturbadoramente comum – eles destroem a infraestrutura crítica, mas pior, destroem a esperança. Eles privam pessoas já vulneráveis ​​de cuidados que muitas vezes são a diferença entre a vida e a morte. Os cuidados de saúde não são – e nunca devem ser – um alvo”, disse Jarno Habicht, representante da OMS na Ucrânia.

População ucraniana sem saída 

Por conta do conflito, muitos moradores continuam sem ter como sair de suas casas, com os serviços essenciais suspensos, eles não conseguem acesso a comida, água e medicamentos. Ainda de acordo com informações da ONU, mais de 200 mil pessoas estão sem acesso à água em várias localidades no oblast de Donetsk, enquanto os constantes bombardeios na região de Luhansk destruíram 80% de algumas localidades, deixando 97.800 famílias sem energia.

O conflito armado tem agravado a situação das crianças, mais de 2,9 milhões de crianças estão em situação de extrema necessidade de assistência humanitária, segurança, proteção e apoio psicossocial. A estimativa é de que mais de 1,5 milhão delas já fugiram do país de origem. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.