Serviços públicos podem sofrer impactos da variante Ômicron. Entenda

Serviços públicos nos EUA, como o metrô, por exemplo, interrompem a circulação por falta de servidores. Brasil pode ter impactos da variante Ômicron e sofrer as mesmas consequências

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 05/01/2022, às 14h17 - Atualizado em 06/01/2022, às 10h09

Serviços públicos podem sofrer impactos da variante Ômicron. Entenda
Serviços públicos podem sofrer impactos da variante Ômicron. Entenda - Freepik

A variante Ômicron foi responsável pelo estouro de casos de covid-19 nos EUA, segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país. Antes da virada do ano, os americanos registravam uma média de 200 mil casos diários por dia. Agora, alcançou a marca de 1,08 milhão de casos na última segunda-feira (03), conforme indica a plataforma Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford.

A alta taxa de infecção provocou alguns impactos na prestação de serviços públicos em Nova York. De acordo com uma reportagem do G1, cerca de 39% dos servidores da área de segurança pública foram afastados temporariamente por causa da covid-19, sendo 21% dos policiais e 18% dos bombeiros. Além disso, duas linhas do metrô nova-iorquino foram fechadas por falta de funcionários, que também foram afastados por problemas respiratórios.

Na Europa, a transmissão da variante Ômicron continua bem alta. Com isso, os governos da Alemanha, Holanda e Irlanda já anunciaram medidas de restrição, com lockdown, para tentar frear o número de casos. Inclusive, a França fechou as suas fronteiras com o Reino Unido que provocou problemas com servidores públicos que atuam no serviço ferroviário francês.

Apesar do alto número de casos com a Ômicron, a taxa de mortalidade continua mais baixa provocada pela covid-19. O baixo número de mortes é reflexo do avanço da vacinação no mundo. Confira abaixo o gráfico de transmissão e taxa de mortalidade da covid pelo mundo. 

Número de casos diários:

Número de casos do covid-19
Créditos: World Meters

Taxa de mortalidade de covid-19:

Taxa de mortalidade de covid-19
Créditos: World Meters

Mas, e no Brasil? Será que o avanço da variante Ômicron também pode impactar os serviços públicos? O JC Concursos explica essa situação.

Mesmo com o avanço da nova variante nos principais países do mundo, o número de casos de infecção de covid-19 no Brasil continua com os menores índices desde o início da pandemia. 

Número de casos de covid-19 no Brasil:

Número de casos no Brasil
Créditos: World Meters

Contudo, com as festas de finais de ano, especialistas da área da saúde relatam que o Brasil também pode apresentar um estouro no número de casos de covid-19. No último domingo (02), o país registrou uma alta de 135% na média móvel em relação a duas semanas atrás. 

Com um aumento repentino de infecções, aliado com epidemia de gripe, as medidas de restrição podem ser feitas novamente para controlar uma possível nova onda da pandemia. Além disso, o alto número de contaminados deve aumentar os desfalques de servidores e funcionários em serviços públicos.

Em função da alta taxa de transmissão da variante Ômicron, o coordenador-executivo do Comitê Covid-19 de São Paulo, João Gabbardo, afirma, em entrevista ao programa CNN Novo Dia, na manhã desta quinta-feira (06) que há o risco de serviços essenciais serem suspensos ou interrompidos por causa da quantidade de pessoas infectadas. 

“Na área da saúde, os hospitais já começam a enfrentar problemas para manter as suas escalas de plantão. Os profissionais se afastam do trabalho e estamos perdendo a força de trabalho de uma forma muito exagerada”, disse Gobbardo.

Ele explica que a taxa de mortalidade continua baixa, mas o alto número de pessoas internadas devido a infecções respiratórias, como covid-19 e a gripe, pode provocar um desfalque considerável na força produtiva de trabalho.

“Essa nova forma de transmissão vai nos colocar um desafio importante. Muitos serviços terão que ser suspensos ou interrompidos porque não teremos pessoas para desenvolver as atividades. Estou falando em relação a transporte coletivo, transporte aéreo, unidades de saúde. As pessoas estão ficando contaminadas e o afastamento delas leva uma dificuldade muito grande”, complementa o pesquisador. 

Gobbardo ainda aponta que nos EUA, o CDC autorizou que os profissionais da área da saúde, mesmo contaminados e com sintomas leves, continuem trabalhando em função da baixa quantidade de funcionários. Essa situação também está sendo realizada na França.

Sintomas da variante Ômicron

A variante Ômicron foi descoberta no final de novembro por uma equipe de pesquisadores na África do Sul. Ela é bem mais transmissível do que a Delta, a principal variante antes da Ômicron, e tem um grande número de mutações.

De acordo com o Instituto Butantan, os sintomas mais comuns são cansaço extremo, dores pelo corpo, dor de cabeça e dor de garganta. Vale destacar que um dos sintomas mais conhecidos pela covid-19, a perda do olfato e paladar, não são sentidos pelos infectados da Ômicron. 

+++Acompanhe as principais informações sobre o funcionalismo público do JC Concursos

Comentários

Mais Lidas