MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Setor de serviços em 2021 cresceu 17% em São Paulo, aponta Fecomercio

De acordo com dados da Pesquisa para o setor de serviços em São Paulo divulgados pela Fecomercio, o estado de SP cresceu 17% em 2021; saiba mais

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 15/03/2022, às 18h31

Setor de serviços em 2021 cresceu 17% em São Paulo
Setor de serviços em 2021 cresceu 17% em São Paulo - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Mesmo em meio a pandemia de Covid-19 que impactou a economia do país com as novas variantes da Covid-19 e o retorno de medidas mais duras contra o enfrentamento do vírus. O faturamento do setor de serviçosem 2021 cresceu 17% em São Paulo em comparação ao ano anterior, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (15) pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

A Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços utiliza informações baseadas nos dados de arrecadação do Imposto de Serviços (ISS) da cidade de São Paulo. A entidade aponta que o crescimento em 2021 é motivado pela recuperação de alguns setores após o início da pandemia. 

De acordo com a Fecomercio, as atividades que foram mais impactadas são aquelas que dependem, em sua maioria, de uma maior circulação de pessoas, como turismo, lazer e alguns segmentos da indústria, que foram afetados pelo desabastecimento das cadeias produtivas.

Setores com quedas no faturamento no mês de dezembro 

Além do setor de serviços em 2021 apontar crescimento, dos 13 segmentos que compõem o indicador, apenas dois apresentaram queda no faturamento no mês de dezembro: agenciamento, corretagem e intermediação (-1,2%) e serviços bancários, financeiros e securitários (-8,9%). Já os serviços de turismo, hospedagem, eventos e assemelhados cresceram 78,7% em dezembro.

Ainda segundo a Fecomercio, o cenário de projeção para este ano ainda é de incertezas, não somente pela pandemia, mas por causa da alta dos juros, pela inflação elevada e pela instabilidade política.

Alta do PIB em São Paulo em 2021

O Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) divulgou o Produto Interno Bruto (PIB) de São Paulo, tendo projeção superior ao nacional — mesmo o PIB do país registrando crescimento em 4,5%. De acordo com a publicação, o PIB São Paulo supera a média nacional, divulgada no início de março pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao avançar 5,9%. O Estado atribui mérito à vacinação contra a Covid-19. 

O indicador criado pelo Seade, o PIB+30, aponta o avanço de 5,9% em 2021, enquanto a projeção máxima para o Brasil ficou em 4,5%. De acordo com o documento, alguns segmentos tiveram crescimento mais expressivos em 2021. 

Ainda de acordo com o Seade, confira os segmentos que tiveram maior destaque e contribuíram para o PIB SP superar a média nacional. Veja lista:

  • Serviço de informações e comunicação 16,7%
  • Educação e saúde privada 13,2%
  • Transportes e armazenamento 12,1%
  • Construção Civil 9,9%

Ao analisar o terceiro semestre, de 2019 a 2021, segundo dados do Seade, a economia de São Paulo obteve crescimento de 7,5% e a brasileira ficou em 1,5%. Essa é a primeira vez desde o início da série histórica do IBGE, em 1995, que o Estado cresce mais que o país por três anos consecutivos. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.