MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Sobe para 17 o número de casos da varíola do macaco no Brasil; Veja dados por estado

A varíola dos macacos é transmitida a partir do vírus Monkeypox. Atualmente, existem mais de 3 mil casos em todo o mundo, tendo atingido cerca de 50 países

MYLENA LIRA | REDACAO@JCCONCURSOS.COM.BR
Publicado em 26/06/2022, às 11h24

Varíola dos macacos: homem infectado com erupções cutâneas
Varíola dos macacos: homem infectado com erupções cutâneas - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O Brasil já registra 17 casos confirmados da varíola dos macacos, transmitida a partir do vírus Monkeypox. Os casos estão concentrados em três estados, sendo que houve transmissão local da doença em dois deles. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não é caso de emergência internacional, mas governos devem intensificar ações de monitoramento.

Atualmente, existem mais de 3 mil casos em todo o mundo, tendo atingido cerca de 50 países, entre eles Estados Unidos, Portugal, Suécia, Bélgica, Espanha, Reino Unido e Argentina. A varíola dos macacos é uma doença viral endêmica no continente Africano, com transmissibilidade moderada entre humanos. O surto da doença fora da África não é comum.

O Ministério da Saúde criou uma sala de situação para monitorar o cenário dessa doença no Brasil. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) também constituiu, em caráter consultivo, uma câmara técnica temporária de pesquisa denominada CâmaraPox MCTI, para acompanhar os desdobramentos científicos sobre o vírus da varíola dos macacos no país.

Estados com registro da doença

Por enquanto, os casos da varíola dos macacos estão reunidos nos estado de São Paulo (11), Rio de Janeiro (4) e Rio Grande do Sul (2). Do total, cinco foram por transmissão local, sendo dois deles no RJ e três em SP. Os demais são originários de viagens ao exterior.

Outros seis estão sendo investigados em São Paulo e no Rio. Na terra da garoa, todos são pacientes do sexo masculino, residentes na capital paulista, com idade entre 24 e 37 anos, sem histórico de viagem para países com casos confirmados. Segundo o Ministério da Saúde, eles estão isolados, com quadro clínico estável, sem complicações e sendo monitorados pelas Secretarias de Saúde do Estado e do município.

+Caso Klara Castanho: entrega voluntária de bebê para adoção é um direito, não crime

Formas de contágio da doença

O vírus é transmitido por gotículas respiratórias, que entram pelos olhos, nariz e boca, ou mesmo via contato com lesões na pele e os fluidos corporais (pus ou sangue) provocados pelas erupções cutâneas desencadeadas pela infecção, mas é preciso um contato muito mais próximos com as pessoas infectadas para contrair a doença varíola do macacos.

O contágio também pode ocorrer da grávida para o feto. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o isolamento dos infectados e o reforço de medidas de higiene (uso de máscara e lavagem das mãos com frequência, por exemplo), além do comportamento sexual seguro por parte da população, ajudará a controlar a disseminação do vírus.

+Confira quem tem prioridade na fila de espera para receber o Auxílio Brasil

Varíola dos macacos: sintomas

Entre os sintomas que se manifestam em quem pega a doença estão:

  • febre;
  • dor de cabeça;
  • erupções cutâneas (começam no rosto e se espalham pelo corpo);
  • dor nas costas;
  • dor musculares;
  • calafrio;
  • exaustão; e
  • inflamação nos nóduos linfáticos.

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.