MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

S&P eleva nota de avaliação do Brasil e atrai investidores mundiais

Agência S&P Global Ratings melhora perspectiva de rating do Brasil para positiva, refletindo maior estabilidade econômica e políticas fiscais sólidas

S&P considera a possibilidade de elevar o rating brasileiro novamente no futuro
S&P considera a possibilidade de elevar o rating brasileiro novamente no futuro - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 14/06/2023, às 21h13

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Nesta quarta-feira (14), a renomada agência de classificação de risco S&P Global Ratings anunciou a alteração da perspectiva de rating do Brasil de estável para positiva. Essa classificação positiva não ocorria desde 2019 e reflete uma mudança otimista em relação à economia do país.

Embora a S&P tenha mantido o rating de crédito soberano em "BB-", indicando um grau especulativo, a agência reconhece que o Brasil está menos vulnerável a riscos no curto prazo, mesmo enfrentando incertezas nas condições financeiras e econômicas adversas.

A mudança na perspectiva reflete a confiança na estabilidade das políticas fiscal e monetária, o que pode impulsionar o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Membros do governo celebraram a alteração, com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, compartilhando a notícia em suas redes sociais e destacando a capacidade da economia brasileira de apresentar resultados positivos.

+++ Poste Legal: governo anuncia programa de compartilhamento de postes

S&P considera a possibilidade de elevar o rating brasileiro novamente no futuro

Segundo a S&P, apesar dos déficits fiscais significativos ainda registrados no Brasil, o avanço da atividade econômica e um caminho mais claro para a política fiscal podem levar a um ônus da dívida governamental menor do que o esperado anteriormente.

A agência ressalta que a implementação inadequada das políticas fiscal e monetária, resultando em um crescimento econômico limitado e deterioração fiscal maior do que o esperado, pode levar a uma revisão da perspectiva para "estável" nos próximos dois anos.

Por outro lado, se o governo adotar políticas econômicas pragmáticas que contenham as vulnerabilidades nas finanças públicas e promovam um crescimento mais robusto do PIB, a S&P considera a possibilidade de elevar o rating brasileiro novamente no futuro próximo.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.