MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Veja como serão distribuídos os R$ 200 milhões para os serviços de saúde mental

Ministério da Saúde também habilitou novos serviços de saúde mental. Recomposição financeira fortalece serviços residenciais terapêuticos e centros de atenção psicossocial

Ministério da Saúde também habilitou novos serviços de saúde mental
Ministério da Saúde também habilitou novos serviços de saúde mental - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 03/07/2023, às 19h21

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Nesta segunda-feira (3), durante a 17ª Conferência Nacional de Saúde, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, assinou duas portarias visando fortalecer a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) em todo o Brasil.

As medidas preveem a recomposição financeira para os serviços residenciais terapêuticos (SRT) e para os centros de atenção psicossocial (Caps), totalizando mais de R$ 200 milhões para o orçamento da Raps durante o restante de 2023. No total, a pasta destinará R$ 414 milhões aos estados ao longo de um ano.

O anúncio ocorreu durante o evento, que reúne representantes da sociedade civil, entidades e movimentos sociais para debater temas prioritários para o sistema público de saúde, incluindo a saúde mental. O valor anunciado representa um aumento de 27% no orçamento da rede, com o objetivo de ampliar a assistência à saúde mental no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

+++ Cesta básica pode sofrer reajuste RECORDE com aprovação da Reforma Tributária

Ministério da Saúde também habilitou novos serviços de saúde mental 

Os recursos serão direcionados para um total de 2.855 Caps e 870 SRT em todo o país. O ministério informou que todas as instituições receberão recomposição financeira e os recursos serão incorporados ao limite financeiro de média e alta complexidade dos estados, do Distrito Federal e dos municípios com unidades habilitadas.

Nísia Trindade enfatizou que a pauta da saúde mental está sendo discutida em todo o mundo, não apenas em decorrência da pandemia de Covid-19, mas também devido à solidão e ao crescimento do individualismo, que muitas vezes dificultam o estabelecimento de relações sociais, principalmente nas interações pelas redes sociais.

Além disso, ao longo do ano, o Ministério da Saúde habilitou novos serviços, incluindo 27 novos Caps, 55 SRT, quatro unidades de acolhimento e 159 leitos em hospitais gerais, a maioria deles localizados em estados do Nordeste. A criação do departamento de Saúde Mental na pasta foi fundamental para retomar a habilitação de novos serviços e iniciar estudos visando à recomposição do custeio dos Caps e SRT.

"A criação do departamento foi algo em que nos dedicamos com afinco porque já vinha sendo apontado, durante a equipe de transição, como um tema de extrema importância. Acreditamos em sua relevância, e é um assunto permanente nas discussões do Conselho Nacional de Saúde", avaliou Nísia Trindade.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.