Correios trabalham para definir vagas do concurso

O novo concurso pode contar com até 6,6 mil oportunidades - o quantitativo será definido no balanço da última chamada

Redação
Publicado em 18/09/2012, às 15h42

Já começou o levantamento da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos para aferir o número de oportunidades que será oferecido em seu próximo edital. A expectativa é de que cerca de 6,6 mil oportunidades sejam oferecidas no novo concurso que, segundo a assessoria de imprensa do órgão, deverá ser lançado no início do próximo ano. 

Estão confirmadas oportunidades para as carreiras de carteiro, operador de triagem e transbordo (OTT) e atendente comercial. Para concorrer a qualquer um destes postos, os interessados devem possuir formação de nível médio completo. Para esse grupo, a remuneração inicial é de R$ 942,75, mais benefícios como vale-alimentação de R$ 25 por dia, vale cesta básica (R$ 150), plano medicamento, auxílio-creche, assistência médica e odontológica, plano decarreira e possibilidade de desenvolvimento profissional. 

Embora o foco seja nas funções de nível médio, os Correios não descartam a possibilidadede abrir seleção também para cargos de nível superior. 

Novas convocações – Os Correios publicaram em 11 de setembro uma nova convocação dos aprovados no concurso de 2011 para o cargo de agente de correios nas modalidades carteiro, atendente comercial e operador detriagem e transbordo (OTT). Os candidatos a carteiro e OTT ainda deverão realizar avaliação de capacidade física e laboral, prevista para acontecer atéo fim deste ano. 

A estatal destacou que o cadastro de aprovados remanescentes já se esgotou em algumas localidades, porém, o número de vagas a ser oferecido em um próximo edital dependerá do balanço desta nova chamada. 

Dissídio – Os Correios elevaram a proposta de reajuste salarial da categoria para 5,2%. Assim, o piso para as carreiras de nível médio subiria de R$ 942,75 para R$ 991,77 e o vale-alimentação mensal passaria de R$ 675 para R$ 710,10. Os sindicatos da categoria deverão seposicionar sobre a proposta em breve. 

Aline Viana

Comentários

Mais Lidas