Crase: dicas de quando e como usar

Confira dicas para aprender a utilizar a crase (acento grave) e não errar mais em questões de provas de língua portuguesa

Sandra Ceraldi
Publicado em 23/07/2019, às 15h59

None

O acento denotativo grave, também conhecido como crase (`), que demarca a exigência da preposição (a) do termo regente e o aceite do artigo (a) no termo regido demonstra a relação de regência de forma explícita. 

Veja os exemplos abaixo:

Eu obedeço ao professor.

Termo regente: obedeço a quem?

Termo regido: ao professor.

Então, diante do feminino, a mesma relação ocorre:

Eu obedeço à professora.

Termo regente: obedeço a quem?

Termo regido: a professora.

Assim, a crase é a fusão da preposição “a” e do artigo definido feminino, singular ou plural (“a” ou “as”), daí se tem crase no singular ou crase no plural.

A relação da regência deve ser observada, pois só ocorrerá a incidência de crase (acento grave) se o termo regente (verbo ou nome) exigir a preposição “a” e o termo regido (objeto ou complemento nominal) aceitar o artigo “a” ou “as”.

Veja algumas regras de uso da crase:

  • Diante de palavras femininas: Agradeceu à colega.
  • Nas indicações de horário: Chegou às três horas.
  • Nas locuções adverbiais femininas: Saiu às pressas.
  • Na expressão à moda, à moda de, mesmo que venha subentendida: “Comeu arroz à grega” ou “Comeu arroz à moda grega”.

Veja algumas regras de não uso:

  • Diante de palavras masculinas: Ele gasta dinheiro a rodo.
  • Diante de verbos: Estamos dispostos a estudar.
  • Nas expressões formadas por palavras repetidas: Ficamos facea face.
  • Diante de pronomes em geral: Agradeceu a todos. Exceções feitas à Senhora, Senhoria e Dona.

Bons estudos!

Professora Sandra Ceraldi Carrasco é consultora,especialista em língua portuguesa e autora de livros e periódicos na área. Há mais de 20 anos ministra cursos e palestras com índice recorde de aprovação.Seu mais recente trabalho aborda de forma prática o Acordo Ortográfico.Atualmente é coordenadora de cursos e professora de redação oficial da Academia de Polícia de São Paulo. Contato: professora.sandracarrasco@uol.com.br

Comentários

Mais Lidas