Veja 6 dicas do que NÃO fazer com R$ 600 do auxílio emergencial

A primeira primeira parcela do auxílio emergencial foi paga nesta semana e muita gente deve estar se questionando sobre como usar o dinheiro da melhor maneira possível

Douglas Terenciano | douglas@jcconcursos.com.br
Publicado em 16/04/2020, às 16h12

auxílio emergencial
Divulgação

Segundo informações da Caixa Econômica, mais de 32 milhões de trabalhadores se registraram para solicitar o auxílio emergencial de R$ 600, disponibilizado pelo Governo Federal. A primeira primeira parcela foi paga nesta semana e muita gente deve estar se questionando sobre como usar o dinheiro da melhor maneira possível.

A pandemia do coronavírus fez com que as atividades dos comércios ficassem suspensas, gerando grandes impactos na economia com o desemprego. Com isso, as pessoas estão ficando cada vez mais confusas e desestabilizadas, até mesmo com o que poderão fazer com R$ 600 do auxílio emergencial. Fabrizio Gueratto, financista do canal 1Bilhão Educação Financeira, descreve indicações do que não fazer com esse dinheiro, para não gerar possíveis dívidas futuras.

Veja 6 coisas para não fazer com o R$ 600 do auxílio emergencial

1° Não emprestar o dinheiro: Embora muitas pessoas estejam passando por situações desconfortáveis, não é recomendado dispor desse dinheiro para outras pessoas, é necessário ter cautela, a não ser que tenha uma vida financeira confortável, caso ao contrário, guarde para usufruir futuramente.

2° Gastos supérfluos: Há momento para tudo, e nos tempos atuais, gastos com itens supérfluos não são prioridades. É fundamental obter um “espelho financeiro”, é algo que todos deveriam fazer. Ele é necessário para verificar e saber como está a situação da vida financeira, tendo conhecimento no que entra de dinheiro, o que sai e quanto se tem de dívidas. Dessa forma, se torna possível organizar qualquer vida financeira.

3° Realização de sonhos: Todas as pessoas possuem sonhos e objetivos, e claramente, querem concretizá-los, mas, nessa situação atual, trocar de moto, carro ou celular não é o ideal para se fazer.

4° Retirar o dinheiro sem ter necessidade: Se você não tem uma necessidade extremamente urgente, não retire o dinheiro por ora, embora o dinheiro já esteja na sua conta, não é obrigatório retirar, tenha autocontrole e aguarde.

5° Endividar: Parcelar suas compras sendo que não há dinheiro de sobra se torna um gasto completamente desnecessário, e isso não é indicado. Este ato pode resultar em mais dívidas, e viver como endividado é uma situação que não se deve acostumar em vivenciar. Além do que, podem prejudicar ainda mais em momentos de crise como nos dias atuais.

6° Brincar de cassino: É necessário entender que as ações ainda podem despencar, então, é fundamental conhecer o mercado financeiro e fazer um planejamento. Apostar tudo o que possui na Bolsa de Valores, é um grande perigo. E neste momento de incerteza, é preciso se atentar nas pirâmides financeiras, pois prometem alta lucratividade em um curto espaço de tempo. No mundo dos investimentos, não existem milagres.

Auxílio emergencial 2020: requisitos exigidos para solicitar os R$ 600

Para receber esses valores do auxílio emergencial o trabalhador deve cumprir as seguintes exigências:

  • Ter mais de 18 anos
  • Não ter emprego formal (em regime CLT ou como servidor público) ou ter contrato de renda intermitente ativo
  • Não receber benefícios, como aposentadoria, seguro-desemprego ou programas de transferência de renda do governo, com exceção do bolsa família
  • Ter renda familiar mensal por membro da família de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00)
  • Que em 2018 não tenha recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70

Além disso o interessado deverá cumprir algumas das exigências abaixo:

  • Prestar serviços como Microempreendedor Individual (MEI)
  • Contribuir para a Previdência Social individualmente ou de forma facultativa
  • Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até 20 de março (a partir dessa data, trabalhadores não inscritos poderão fazer uma autodeclaração via plataforma digital)
  • Ter cumprido o requisito de renda média até o dia 20 de março
  • Será permitido que até duas pessoas de uma mesma família acumulem benefícios (auxílio emergencial e bolsa família). Caso o auxílio emergencial seja maior do que o do benefício do bolsa família, o trabalhador irá receber o maior.
empregos

Comentários

Mais Lidas