MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Vacina do HPV: imunização é ampliada para homens; veja como e por que se proteger do vírus

O papilomavírus humano é responsável pelas ISTs mais comuns do mundo. Vacina do HPV protege dos tipos que podem causar câncer

Glícia Lopes* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 08/07/2022, às 07h00

Enfermeira aplicando vacina em um homem | Foto: Freepik
Enfermeira aplicando vacina em um homem | Foto: Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Homens de até 45 anos com a imunidade comprometida podem tomar a vacina do HPV4 (sigla em inglês para o papilomavírus humano quadrivalente). A decisão foi anunciada ontem (7) pelo Ministério da Saúde, sob recomendações da comunidade científica. A medida visa atender a homens que realizaram transplantes, a pessoas que convivem com câncer, HIV e/ou Aids.

Atualmente existem cerca de 200 tipos de HPV. Eles têm a capacidade de contaminar através do contato com a pele e região de mucosas. Dos 200 tipos, cerca de 40 estão associados ao contato sexual, podendo ser transmitidos por vagina, ânus ou pênis. Além disso, alguns tipos do papilomavírus são responsáveis pelo desenvolvimento de cânceres.

A ampliação da vacinação pelo Ministério da Saúde, contra o HPV, para homens imunossuprimidos, visa conter a disseminação do vírus que é considerada bastante frequente. Para essa classe, há quatro vezes mais chances de desenvolver câncer a partir do papilomavírus humano. Grupo deve receber três doses da vacina, seguindo esquema tradicional de imunização.

+++ Vacina contra o câncer: estudo realizado na Inglaterra aponta resultados otimistas; Confira

Por que é importante se proteger do HPV?

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o HPV é uma das infecções sexualmente transmissíveis mais comuns em todo o mundo, embora sua transmissão não seja restrita ao contato sexual, como já mencionado. O papilomavírus pode ainda ser transmitido via objetos contaminados e pelo contato direto com cortes e feridas, ou, embora mais raro, através do parto.

O predomínio do HPV entre homens é considerado alto em todo o mundo, ainda de acordo com a OMS. Cerca de 21% da população masculina mundial é afetada pelo HPV. Homens com vida sexual ativa estão mais suscetíveis à contaminação, com 4,5 vezes mais chances de adquirir o vírus.

Dentro da classe dos HPVs, existem dois tipos que são os cancerígenos mais comuns, considerados mais perigosos: o HPV-16 e o HPV-18. Juntos, eles são responsáveis por aproximadamente 70% dos cânceres cérvicouterinos (sistema reprodutor feminino), além dos casos de câncer no pênis, ânus, do carcinoma orofaríngeo e dos cânceres da cabeça e do pescoço.

+++ Prosopagnosia: está com dificuldade em reconhecer pessoas? conheça detalhes desta doença

Como se proteger

A boa notícia é que a vacina do HPV quadrivalente, disponibilizada agora para homens de até 45 anos, transplantados, com câncer ou com HIV/Aids, protege contra os tipos de HPV mais perigosos, o 16 e o 18, podendo prevenir o desenvolvimento do câncer, comum dessas duas classes. O imunizante também protege contra os tipos 6 e 11, responsáveis pelo desenvolvimento de verrugas no trato ano-genital.

A vacina está disponível no SUS (Sistema Único de Saúde) para meninas de 9 a 14 anos; a garotos de 11 a 14 anos e agora para homens e mulheres, com imunidade comprometida, que tenham entre 9 e 45 anos. Procure uma Unidade Básica de Saúde mais próxima para obter informações e se imunizar. A principal forma de se proteger é por meio da vacinação.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Saúde no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaques
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.