MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Analistas de comércio exterior sinalizam para greve e cobram por reajuste salarial

Ao cobrar reajuste salarial de pelo menos 28%, analistas de comércio exterior sinalizam greve; paralisação acontecerá em dois dias no mês de maio; veja

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 13/05/2022, às 21h00

Imagem meramente ilustrativa, notas de dinheiro
Imagem meramente ilustrativa, notas de dinheiro - Agência Brasil - Analistas de comércio exterior sinalizam para greve
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os analistas de comércio exterior sinalizam para greve e cobram por reajuste salarial de pelo menos 28%. Segundo publicação do Estadão, a Associação de Analistas de Comércio Exterior (AACE) informou nesta sexta-feira (13) que os servidores irão realizar paralisações na próxima terça-feira (17) e em 24 de maio. Saiba mais.   

Uma nova assembleia será realizada pela categoria em 27 de maio para decidir sobre as próximas ações para cobrar o reajuste salarial para cobrir as perdas inflacionárias durante o governo Jair Bolsonaro (PL).

+++ Mulheres e pessoas pretas são mais afetadas pelo desemprego, aponta IBGE

Categoria está em operação padrão desde 2 de maio; veja 

De acordo com o presidente da AACE, Guilherme Rosa, em entrevista ao Estadão, a categoria está em operação padrão desde 2 de maio, afetando diversas atividades. Rosa afirma que já houve atraso na divulgação dos dados da balança comercial e na emissão das licenças de importação, com um atraso de 15 dias. "As licenças eram expedidas em até um dia. Isso acaba represando importações diárias de US$ 100 milhões".

Os analistas de comércio exterior sinalizam para greve e, segundo o representante da categoria, os profissionais irão fazer um esforço para entregar os cargos comissionados até junho deste ano. Rosa ainda conta que há uma espera de uma negociação com o governo, mas até o momento uma conversa neste sentido não teve avanço. "Estamos preocupados com a atratividade no serviço público. O governo permite um processo inflacionário acelerado para garantir superávit orçamentário. Mas os servidores públicos pagam a conta".

Petroleiros prometem greve se privatização da Petrobrás avançar

Em entrevista ao Portal Metrópoles, o coordenador da Federação Única do Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, disse nesta sexta-feira (13) que, se o presidente Jair Bolsonaro (PL) insistir em avançar com a privatização da Petrobrás, os petroleiros irão deflagrar a maior greve da história da categoria.

Bacelar criticou a maneira como o Bolsonaro tem tratado a política de preços dos combustíveis. “Em vez de buscar um bode expiatório para enganar a população, fingindo preocupação, Bolsonaro deveria assumir o papel de mandatário e acabar com essa política de preços covarde, que vem levando o povo cada vez mais à miséria. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.