MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Aprovada redução da Aneel nas tarifas de energia do Estado de SP; confira percentual

Agência aprovou hoje, redução média nas tarifas de energia do Estado de SP; medida está prevista na lei que determina devolução de créditos tributários

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 12/07/2022, às 15h53

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Freepik - Redução nas tarifas de energia em SP
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

As tarifas de energia irão ficar mais baratas no Estado de São Paulo. É que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (12) a redução média de 2,44% nas contas de luz para os consumidores da Companhia Paulista de Força e Luz, CPFL Paulista, que atende cerca de 4,7 milhões de unidades consumidoras.  

Por conta da aprovação, consumidores de alta tensão, como as indústrias terão redução de 2,38%. Os de baixa tensão, neste caso os residenciais, a redução chega a 2,47%. A aplicação da nova tarifa está marcada para esta quarta-feira (13). A redução acontece após o reajuste aprovado em abril em cerca de 14,97% nas tarifas. 

Previstas na lei que determina devolução integral de créditos tributários cobrados indevidamente nos últimos anos, as revisões em análise na Aneel nesta terça-feira (12) estão previstas em lei. 

O Congresso Nacional já tinha aprovado a norma que concede devolução integral dos créditos tributários do PIS/Cofins que foram cobrados indevidamente aos consumidores de energia nos últimos anos. Por conta da lei, a agência terá que reavaliar reajustes já aprovados neste ano. 

+++ Aprovação do Orçamento estipula valor do novo salário mínimo em 2023. Saiba qual

Redução das tarifas de energia e lei do teto do ICMS? entenda 

No mês passado, a Aneel havia divulgado que a tarifa de energia poderia ficar até 12% mais barata com a aprovação do teto do ICMS nos estados. De acordo com o cálculo feito anteriormente pela agência, a conta de luz pode reduzir entre 10% e 12% se o projeto de lei que fixa a alíquota do ICMS a 17%, que tem sido debatido fortemente no Congresso e entre os governadores. 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) aprovou com vetos no último dia 24 de junho, o teto do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) — que varia entre 17% e 18%. A medida impacta diretamente os combustíveis, eletricidade, comunicações e transportes públicos, que segundo o texto são considerados essenciais “para fins de tributação”.

Notícia útil para o seu estado. Você também pode conferir outras notícias de São Paulo/SP aqui.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.