MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Auxílio Brasil pode injetar quase R$ 90 bilhões na economia em 2022; Entenda

De acordo com uma pesquisa do CNC, 70% dos recursos do Auxílio Brasil serão destinados para consumo imediato e 25% para pagamento de dívidas

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 20/01/2022, às 09h26 - Atualizado às 09h40

Auxílio Brasil pode injetar quase R$ 90 bilhões na economia em 2022
Auxílio Brasil pode injetar quase R$ 90 bilhões na economia em 2022 - JC Concursos
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

De acordo com um estudo divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o Auxílio Brasil, novo programa social que substituiu o Bolsa Família, deverá injetar no mínimo R$ 84 bilhões em 2022, mas há uma estimativa que os gastos podem chegar até R$ 89,9 bilhões. A pesquisa foi publicada na última quarta-feira (19) na página oficial do CNC. 

Ao todo, 70,43%, ou o equivalente a R$ 59,16 bilhões do Auxílio Brasil serão destinados para consumo imediato, já 25,74% (R$ 21,62 bilhões) serão para quitação ou abatimento de dívidas e 3,83%, ou R$ 3,21 bilhões, serão poupados para consumo futuro.

O economista da CNC, Fábio Bentes, argumenta que o valor de R$ 84 milhões foi apurado tomando como base o benefício mínimo de R$ 400. “Como a gente não sabe quanto cada brasileiro vai receber, porque depende de outras variáveis, a gente fez a conta por baixo. Como o benefício mínimo é de R$ 400 pago a 17,5 milhões de famílias, durante 12 meses, isso perfaz R$ 84 bilhões”, destaca. 

Vale destacar que o valor do Auxílio Brasil depende de algumas várias variáveis e por isso a remuneração média pode ser acima dos R$ 400. Com isso, a estimativa pode ser ainda mais otimista: R$ 89,9 bilhões.

Segundo o estudo do CNC, 70% do montante do benefício será para o consumo imediato, mas não para artigos supérfluos, pois os beneficiários do Auxílio Brasil estão na faixa de pobreza extrema ou na pobreza, aponta Bentes. “Há necessidades de curtíssimo prazo, por conta da pandemia e da letargia da economia, e as famílias vão ter que fazer frente a esses gastos com alimentação, com medicamentos, serviços do dia a dia, transportes”, indicou.

Bentes relata que R$ 59 bilhões são para consumo imediato, conforme indica a estrutura de gastos do brasileiro, e cerca de 47% serão para comércio e setor de serviços. “A gente estima que R$ 28 bilhões devem chegar ao comércio”.

Apesar da alta, Bentes adverte que este movimento não irá salvar as vendas do comércio em 2022. “Mas pode ajudar o comércio a ter um ano menos amargo no momento em que a expectativa para a economia, este ano, tem sido corrigida para baixo. A expectativa é que a economia cresça 0,3% este ano. Então, ajuda no sentido de disponibilizar um pouco mais de recursos para consumo, o que acaba aliviando um pouco mais o ano difícil que o comércio vai ter pela frente”.

Auxílio Brasil: terceira parcela disponível

Desde a última terça-feira (18), a Caixa Econômica Federal já realizou o pagamento da terceira parcela do Auxílio Brasil. Ela já foi paga para os beneficiários com o Número de Inscrição Social (NIS) final 1 e 2. Nesta quinta-feira (20), o benefício foi disponibilizado para quem tem o NIS final 3.

O Auxílio Brasil tem um valor mínimo de R$ 400 e foi liberado para mais de 17 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social. 

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre os benefícios sociais no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.