MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Confiança na indústria volta a subir após preocupações com a Ômicron

Segundo o economista do FGV-Ibre, a subida na confiança da indústria em março/abril é um indicativo de normalização das atividades após um início de ano complicado

Victor Meira | victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 27/04/2022, às 09h27

Trabalhador da indústria
Trabalhador da indústria - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Após um começo de ano complicado no setor industrial, a confiança na indústria voltou a subir na passagem do mês de março para abril. O ICI (Índice de Confiança da Indústria) subiu 2,4 pontos e agora está em 97,4 pontos, em uma escala que varia de zero a 200. 

Os dados foram publicados, na manhã desta quarta-feira (27), pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre)

Com o avanço da confiança da indústria em março, o estudo aponta que esta foi a primeira alta, depois de oito quedas consecutivas do indicador.

O economista do FGV-Ibre, Aloisio Campelo Jr., explica que a confiança da indústria nos primeiros meses de 2022 foi mais baixa por causa da influência dos problemas no fornecimento de insumos, o avanço da variante Ômicron e a Guerra na Ucrânia. Neste sentido, a alta da confiança industrial é “um movimento no sentido da normalização das atividades no setor”.

“Os indicadores relacionados ao momento presente caminham para níveis de neutralidade e as expectativas tornaram-se menos pessimistas com destaque para as avaliações favoráveis em relação à demanda externa”, conclui Campelo Jr.

Segundo o FGV-Ibre, o ICI aumentou em 11 dos 19 segmentos pesquisados. A alta foi puxada principalmente pelo Índice de Expectativas, que avalia a percepção do empresariado em relação ao futuro e que subiu 3,2 pontos, atingindo 96 pontos.

+Brasilprev oferece curso gratuito de previdência privada; Saiba como participar

O componente que mais ajudou para o crescimento do Índice de Expectativas foi a produção prevista para os três meses seguintes.

O Índice Situação Atual, que mede a confiança em relação ao presente, avançou 1,4 ponto e chegou a 98,4. O componente com melhor desempenho foi a situação atual dos negócios.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada da indústria recuou 0,4 ponto percentual em março, para 79,8%.

*com informações da Agência Brasil e do FGV-Ibre

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.