MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Estado de emergência em São Paulo: medidas contra gripe aviária são intensificadas

A declaração de estado de emergência agilizará a adoção de medidas essenciais. Primeiros casos de gripe aviária foram confirmados em aves silvestres no Espírito Santo

Primeiros casos foram confirmados em aves silvestres no Espírito Santo
Primeiros casos foram confirmados em aves silvestres no Espírito Santo - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 15/08/2023, às 15h32

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Em uma medida inédita, o governo do estado de São Paulo decretou estado de emergência para conter a disseminação da gripe aviária. A iniciativa foi tomada após a Secretaria de Agricultura e Abastecimento atender a um pedido do governo federal, visando implementar ações decisivas de prevenção e controle da doença nos próximos 180 dias.

De acordo com comunicado oficial divulgado pela pasta, a declaração de estado de emergência agilizará a adoção de medidas essenciais para combater a propagação da gripe aviária. Até o momento, foram confirmados 13 casos da doença em aves silvestres, registrados em oito municípios do estado, incluindo Caraguatatuba, Guarujá, Itanhaém, Praia Grande, Santos, São Sebastião, São Paulo e Ubatuba.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento ressalta a importância de conscientizar a população sobre o risco potencial e as precauções necessárias ao lidar com aves. Importante frisar que o consumo de aves e ovos não está relacionado à transmissão do vírus. No entanto, o contato com aves doentes ou mortas exige a utilização de equipamentos de proteção individual, além de notificar imediatamente a Defesa Agropecuária ao identificar sintomas ou aves falecidas.

+++ Alerta global: casos de covid-19 disparam 80% em um mês, revela relatório da OMS

Primeiros casos foram confirmados em aves silvestres no Espírito Santo

A gripe aviária, causada pelo vírus da influenza aviária H5N1, trouxe preocupações de saúde pública desde seu primeiro registro no Brasil, em maio deste ano. Os primeiros casos foram confirmados em aves silvestres, com sete ocorrências no Espírito Santo e uma no Rio de Janeiro.

Esses acontecimentos levaram o Ministério da Agricultura e Pecuária a decretar estado de emergência zoossanitária em todo o país, também com validade de 180 dias. Essa medida incluiu a suspensão temporária de exposições, torneios, feiras e eventos similares que envolvam aglomeração de aves, assim como a restrição da criação ao ar livre de aves em estabelecimentos registrados no ministério.

O governo de São Paulo, em cooperação com o governo federal, está comprometido em adotar todas as medidas necessárias para conter o avanço da gripe aviária e assegurar a saúde pública e a segurança alimentar no estado. A população é encorajada a manter a calma, seguir as orientações das autoridades de saúde e contribuir com os esforços de prevenção durante esse período de estado de emergência.

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.