MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Governadores aceleram reajuste salarial dos servidores antes das eleições 2022

Os governadores aceleram reajuste salarial dos servidores em busca da reeleição, disputa de cargos ou na tentativa de conseguir emplacar sucessores

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 13/02/2022, às 17h11 - Atualizado às 17h12

Governadores aceleram reajuste salarial dos servidores antes das eleições 2022
Governadores aceleram reajuste salarial dos servidores antes das eleições 2022 - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Em ano eleitoral, governadores aceleram reajuste salarial dos servidores antes do pleito eleitoral de 2022. O total chega a 13 chefes de estado que decidiram por beneficiar os servidores de uma categoria ou mais em busca da reeleição, disputa de cargos ou na tentativa de conseguir emplacar sucessores. 

O reajuste foi concedido por gestores que são aliados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) ou os que apoiam o ex-presidente Lula (PT). A corrida pela oferta de benefícios aos servidores pensando em outubro se dá porque o prazo para esse tipo de medida acaba no início de abril, de acordo com a lei eleitoral — já que não pode ser concedido seis meses antes das eleições. 

+ Prorrogação do congelamento do ICMS não contém alta de preços; entenda

Governadores aceleram reajuste para servidores. Confira estados 

Os 13 governadores aceleram reajuste pensando nas eleições de 2022. Confira os estados. Veja lista:

  • Rio de Janeiro 
  • Minas Gerais 
  • Rio Grande do Sul
  • Bahia 
  • São Paulo
  • Distrito Federal 
  • Ceará 
  • Maranhão
  • Pernambuco
  • Paraíba
  • Santa Catarina 
  • Amazonas 
  • Mato Grosso do Sul

O governador de São Paulo e pré-candidato ao Planalto, João Doria (PSDB), anunciou aumento de 20% no salário dos profissionais da Saúde e Segurança Pública. No caso das demais categorias, elas terão aumento de 10% nos vencimentos, reajuste que começa a valer a partir do próximo dia 1º de março e também será estendido aos aposentados. 

No caso do Rio de Janeiro, o governador Cláudio Castro (PL) publicou em janeiro decreto que institui a recomposição salarial de 13% para os servidores públicos ativos, inativos e pensionistas do estado, sobre a folha que é paga em fevereiro. O aumento foi dado no momento em meio à tentativa do Rio de ingressar no Regime de Recuperação Fiscal.

Já o governador Rui Costa (PT), da Bahia, concedeu reajuste de 4% para os servidores estaduais, que foi aprovado pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2021, mas com efeito em janeiro deste ano. O benefício do reajuste chega a 121.955 servidores nas áreas de educação, saúde e segurança pública, como policiais civis e militares, agentes penitenciários, além de aposentados e pensionistas com benefícios vinculados a estas carreiras.

Mais reajustes. Veja outros estados que concederam benefício

Quem também concedeu reajuste foi o governador Camilo Santana (PT) no Ceará em 10,74%, para todo o funcionalismo, que é dividido em duas parcelas. A primeira passou a ser paga em janeiro passado, a segunda será creditada em maio. Na última quarta-feira (9) também foi anunciado um reajuste de 33% no piso dos professores ativos, aposentados, pensionistas e temporários. Além de gratificações para servidores em quase todas as secretarias estaduais. 

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), sancionou lei que prevê reajuste de cerca de 9% para todos os servidores também em duas parcelas. A primeira paga ainda neste mês, a próxima acontecerá em março. 

Já no governo gaúcho de Eduardo Leite (PSDB) concedeu reajuste de 32% para o piso do magistério. Houve mudança na carreira da Brigada Militar (a PM gaúcha), o Corpo de Bombeiros e Instituto-Geral de Perícias, passaram a receber por subsídio em 2022. Em meio a crise fiscal, durante 57 meses, os servidores gaúchos tiveram salários atrasados, voltando a pagar os vencimentos em dia em 2020 . 

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) sancionou lei que reajusta as datas-base dos servidores de 11 órgãos estaduais. Os aumentos chegam a variar entre 7% a 32% e começam a contar a partir de 1º de janeiro de 2022. 

No caso do estado de Pernambuco, o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou um reajuste de 35% no piso salarial dos professores da rede pública estadual, acima da base nacional de 33% autorizada por Bolsonaro.

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), pré-candidato à reeleição, concedeu um reajuste de 10% para todos os servidores estaduais, incluindo os aposentados. O reajuste passou a valer a partir de 1º de janeiro deste ano.

O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), concedeu um reajuste de 10% para todos os servidores. A lei foi sancionada em dezembro de 2021, passando a valer a partir de 1º de janeiro de 2022.

No caso de Santa Catarina, os reajustes dos salários de servidores foram aprovados pela Assembleia Legislativa e sancionados pelo governador em dezembro de 2021, passando a valer a partir de janeiro de 2022.

O governo do Distrito Federal também vai conceder reajuste para o funcionalismo no ano em que Ibaneis Rocha (MDB) vai buscar a reeleição. O aumento de salário vai variar de 3% a 22%.

* Com Folhapress

+++Acompanhe as principais informações sobre os benefícios sociais no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.