MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Queiroga critica cobrança de passaporte da vacina para volta às aulas

Declaração foi dada durante viagem a Alagoas, ao comentar a decisão da Justiça de Alagoas, que determinou passaporte da vacina para volta às aulas

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 12/02/2022, às 16h43

Queiroga critica cobrança de passaporte da vacina para volta às aulas
Queiroga critica cobrança de passaporte da vacina para volta às aulas - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Com a volta às aulas em alguns estados do Brasil, ocorrida na última segunda-feira (7) e o aumento de casos de Covid-19 por conta da variante Ômicron, a falta de vacinação infantil contra o vírus pode prejudicar a volta às aulas. No entanto, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se manifestou contrário neste sábado (12) à cobrança do passaporte da vacina para as crianças nas escolas. 

A declaração do ministro foi dada durante viagem a Alagoas, ao comentar a decisão da Justiça de Alagoas, que determinou que as redes pública e privada de Maceió exijam o passaporte vacinal para que os alunos de 5 a 17 anos tenham acesso às salas de aula. 

+ Falta de vacinação infantil contra a Covid-19 pode prejudicar volta às aulas

Passaporte da vacina para volta às aulas

Em relação à exigência da vacina no retorno às aulas, cada rede de ensino, sendo municipal, estadual ou particular, pode optar pela definição se vai exigir o comprovante de vacinação. 

Ao criticar decisão judicial, Queiroga afirma que as crianças não podem ser obrigadas a se vacinar, entendimento que também é defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). 

"Já prejudicaram nossas crianças em 2020, já prejudicaram em 2021. Querem prejudicar de novo, impedindo que as crianças tenham acesso à sala de aula? O povo brasileiro tem grande adesão à vacina. Por que eu vou criar mais calor em uma discussão que é um direito de todos? Busque as vacinas, as vacinas estão aí", disse o ministro. 

Imunização das crianças conta a Covid-19

Mesmo criticando o passaporte da vacina para volta às aulas, o ministro fez um pedido aos pais para imunizar os filhos no sentido de reduzir a transmissão do coronavírus no Brasil. De acordo com Queiroga, o governo federal vai distribuir até 15 de fevereiro as doses necessárias para vacinar todas as crianças de 5 a 11 anos com a primeira aplicação.

"Aqueles que tão dizendo que eu atrasei a vacina de criança, quantas doses de vacina distribuíram para as crianças e a população brasileira? Conjunto vazio", provocou ele, ao rebater as críticas de que teria atrasado a imunização dessa faixa etária. 

+++Acompanhe as principais informações sobre os benefícios sociais no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.