MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Greve de servidores do INSS pode paralisar atendimento a partir de hoje. Saiba mais

O atendimento presencial está comprometido por conta da greve de servidores do INSS por tempo indeterminado; saiba como garantir atendimento on-line

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 23/03/2022, às 15h27

Greve de servidores do INSS pode paralisar atendimento a partir de hoje
Greve de servidores do INSS pode paralisar atendimento a partir de hoje - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os cidadãos que precisam do atendimento presencial e procuraram as agências da Previdência Social ficaram sem atendimento. É que, a greve de servidores do INSS pode paralisar parcialmente ou totalmente a prestação de serviços em todo o país a partir desta quarta-feira (23) por conta da mobilização da Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenapse). 

A principal reivindicação dos servidores é o reajuste salarial de 19,9% para repor o acumulado da inflação durante os últimos três anos. Além do pedido de arquivamento da reforma administrativa e a revogação do teto de gastos, a norma limita o crescimento da dívida do governo. 

Existem atualmente 828.963 cidadãos brasileiros esperando na fila para realizar uma perícia médica. Mesmo os médicos peritos não aderindo à manifestação, os usuários podem ser penalizados por conta da falta de pessoal nas agências. 

Greve dos servidores do INSS: o que fazer para garantir o atendimento?

Uma maneira de garantir o atendimento mesmo no período de greve é utilizar o site ou o aplicativo “Meu INSS”. No caso dos segurados que precisam de atendimento presencial e perícia médica, a orientação é a de que ele faça uma reclamação na ouvidoria do governo, na plataforma "Fala.BR".

A reclamação serve para o registro de que não foi imposto pelo usuário e, sim, da Previdência Social por conta da greve dos servidores. Vale destacar que para os casos em que a perícia médica não pôde ser realizada por conta da indisponibilidade no local de atendimento, o segurado não precisa se preocupar. Já que o INSS agendamento é realizado pelo próprio INSS para uma data mais próxima. 

Neste caso, existe a Portaria nº 922/2021 que determina a remarcação em até às 12h do dia seguinte se o não atendimento foi gerado por indisponibilidade do órgão. Para saber a nova data da perícia, o segurado pode utilizar o site ou o aplicativo Meu INSS ou o telefone 135. 

Confira as situações que precisam de perícia médica:

  • Benefício de Prestação Continuada (BPC), no caso de beneficiários com deficiência;
  • Auxílio-doença;
  • Aposentadoria por incapacidade permanente (antiga aposentadoria por invalidez);
  • Aposentadorias da pessoa com deficiência;
  • Auxílio-acidente.

Mais de 90 serviços disponíveis no Meu INSS

Por meio do endereço eletrônico do portal Meu INSS ou no aplicativo o segurado pode ter acesso a 91 serviços disponíveis que incluem pensão por morte, emissão de extratos, certificados e outros documentos. Confira alguns serviços:

  • Aposentadoria por invalidez
  • Aposentadoria por idade
  • Aposentadoria por tempo  de contribuição
  • Aposentadoria especial;
  • Auxílio-doença;
  • Salário-família;
  • Salário-maternidade;
  • Auxílio-acidente;
  • Pensão por morte;
  • Auxílio-reclusão.

Greve dos servidores do INSS: governo só dará resposta a partir de 1º de abril 

Para conter o estouro do teto de gastos, o governo federal bloqueou R$ 1,72 bilhão do Orçamento de 2022, segundo anúncio feito ontem (22) pelo Ministério da Economia. A pasta afirma que o bloqueio será necessário para recompor as despesas com o funcionalismo público.   

O Ministério da Economia tem alegado que uma das dificuldades para o cumprimento da reivindicação de aumento de salário é a questão fiscal. No entanto, prometeu dar uma resposta à categoria no dia 1º de abril. 

A insatisfação deu início após a aprovação do Orçamento de 2022, quando o governo previu R$ 1,7 bilhão para reajustes salariais apenas para algumas categorias, como policiais federais, rodoviários e agentes penitenciários. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.