Guedes defende privatização da Petrobras para aumentar investimentos

Paulo Guedes, ministro da Economia, afirma que frase do presidente Bolsonaro sobre a privatização da Petrobras valorizou as ações da companhia na Bolsa em mais de 6%

Victor Meira | victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 26/10/2021, às 09h23

Ministro da Economia, Paulo Guedes, defende privatização da Petrobras
Ministro da Economia, Paulo Guedes, defende privatização da Petrobras - Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a privatização da Petrobras deve provocar uma onda de investimentos públicos e tecnologia, além de gerar recursos para bancar gastos sociais. A afirmação foi concedida em um evento com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o lançamento do Plano de Crescimento Verde, no Palácio do Planalto, na última segunda-feira (25).

“E se daqui a 20 anos o mundo todo migrar para a energia elétrica, hidrogênio, nêutron, energia nuclear e o fóssil for abandonado? A Petrobras vai valer zero daqui a 30 anos. E o que nós fizemos?”, questionou o ministro.

“Deixamos o petróleo lá embaixo com um monopólio, uma placa de monopólio estatal em cima. O objetivo é tirar esse petróleo o mais rápido possível e transformar em educação, investimento, treinamento, tecnologia”, argumentou Guedes.

Segundo Guedes, a alta de mais de 6% nas ações da Petrobras, no último pregão da Bolsa de Valores, é consequência da fala de Bolsonaro sobre um estudo para a desestatização da empresa de combustíveis. 

“Bastou o presidente falar ‘vamos estudar’, e o negócio [a ação da Petrobras] sai subindo e aparece R$ 100 bilhões. Não dá pra dar R$ 30 bilhões para os mais frágeis num momento terrível como esse, se basta uma frase do presidente para aparecer R$ 100 bilhões, brotar no chão de repente. Por que nós não podemos pensar ousadamente a respeito disso?”, comentou Guedes.

*com informação da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre o funcionalismo público no JC Concursos

Comentários

Mais Lidas