MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Já tem dinheiro: governo confirma recurso para reajuste do salário mínimo 2023

Ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, confirmou em entrevista que o governo federal já tem recurso para pagar o reajuste do salário mínimo 2023

Um homem segura notas de dinheiro
Um homem segura notas de dinheiro - Canva - Reajuste do Salário Mínimo 2023
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 30/03/2023, às 17h48

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O governo federal confirmou que já tem recurso disponível para pagar o reajuste do salário mínimo 2023, que passa a valer a partir de 1° de maio, dia que marca as comemorações ao Dia do Trabalhador. 

Em entrevista ao portal UOL, o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, confirmou que a gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já possui verba para cumprir com o compromisso de aumentar o teto do piso nacional, que hoje está fixado em R$ 1.302, para R$ 1.320.  

O aumento do salário mínimo também altera o valor dos benefícios sociais pagos pelo governo, a exemplo de aposentadorias, pensões Benefício de Prestação Continuada (BPC), PIS/Pasep, e o seguro-desemprego.  

Com o reajuste de R$ 18, o piso nacional terá um aumento total de R$ 108, em comparação ao salário mínimo aplicado em 2022, que era de R$ 1.212. Entre os anos de 2022 e 2023, o aumento fica em torno de 8,91%. 

+ Projeto propõe isenção do Imposto de Renda para ESTES trabalhadores; Veja

Novo salário mínimo 2023 anunciado por Lula em fevereiro

O presidente Lula (PT), em entrevista à CNN Brasil, que foi ao ar no último dia 16 de fevereiro, anunciou o reajuste do valor do salário mínimo de R$ 1.302 para R$ 1.320. Além disso, também foi anunciada a que a tabela de isenção de IRPF 2023 (Imposto de Renda de Pessoa Física) será alterada.

O presidente também disse que será retomada a política do piso salarial utilizada nos governos petistas, que reajusta o teto nacional a partir da inflação e do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB)

“Já combinamos com movimentos sindicais, com Ministério do Trabalho, com o ministro Haddad, que vamos, em maio, reajustar para 1.320 reais o valor do salário mínimo, e estabelecer nova regra para o piso, levando em conta, além da reposição da inflação, o crescimento do PIB, porque é a forma mais justa de distribuir o crescimento da economia”, afirmou.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.