MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Justiça determina fim da greve de ônibus em SP com volta imediata ao trabalho

A Justiça determinou há pouco, nesta quarta (29), o fim da greve de ônibus em SP com volta imediata ao trabalho, que foi acatada pelo Sindmotoristas; veja

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 29/06/2022, às 17h46

Imagem meramente ilustrativa, ônibus na garagem
Imagem meramente ilustrativa, ônibus na garagem - Divulgação - Greve de ônibus em SP chega ao fim
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A Justiça determinou há pouco, nesta quarta-feira (29), o fim da greve de ônibus em SP com volta imediata ao trabalho. O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo acatou a decisão. Veja mais detalhes. 

O presidente do  Sindmotoristas, Valdevan Noventa, deu entrevista ao Brasil Urgente, comandado por José Luiz Datena, e disse que os ônibus devem voltar a circular em São ainda hoje. 

Noventa afirmou ainda que a categoria vai “respeitar o que foi determinado pela Justiça. A gente viu que o trabalhador saiu com ganho. O Tribunal concedeu os 100% da hora extra. Vamos colocar aqui a proposta que foi colocada pelo Tribunal”, disse.

A paralisação foi anunciada nesta terça-feira (28), pelo Sindmotoristas com duração de 24 horas. Os profissionais exigiam o horário de almoço remunerado, a participação nos lucros (PLR), adequação de nomenclaturas e plano de carreiras do setor de manutenção, entre outros.

+++ Governo Bolsonaro é investigado pela PF por superfaturamento em propagandas; veja os gastos

Greve de ônibus em SP: prefeito classifica paralisação como irresponsável

A greve de ônibus em SP afetou 1,5 milhão de passageiros no horário de pico da manhã, nesta quarta-feira (29), o que prejudicou 56% das linhas diurnas. Em menos de duas semanas, esta é a segunda greve da categoria da cidade de São Paulo, o prefeito, Ricardo Nunes (MDB) classificou a paralisação como irresponsável. Saiba mais detalhes. 

Ao se pronunciar sobre o fato, o chefe do executivo municipal afirmou que "não teria por que fazer essa greve uma vez que depende de julgamento do Tribunal do Trabalho que está marcado hoje para 15h. Portanto, é uma irresponsabilidade muito grande do sindicato e demonstra um descumprimento da determinação judicial que obrigava a manter 80% da frota no horário de pico e 60% fora dele."

A previsão da greve de ônibus em SP era durar 24 horas, a paralisação foi aprovada nesta terça-feira (28) à noite. Para tentar amenizar os impactos, a prefeitura suspendeu o rodízio de veículos e liberou o uso, durante a greve, de faixas exclusivas e corredores de ônibus.

Notícia útil para o seu estado. Você também pode conferir outras notícias de São Paulo/SP aqui

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.