Mesmo com pedido de Bolsonaro, Guedes diz que aumento nos salários dos servidores é complicado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, destaca que o reajuste nos salários dos servidores é uma questão complicada em período eleitoral

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 16/12/2021, às 09h50

Paulo Guedes argumenta que conceder aumentos nos salários dos servidores em período eleitoral é irresponsável
Paulo Guedes argumenta que conceder aumentos nos salários dos servidores em período eleitoral é irresponsável - Antônio Cruz/Agência Brasil

Em mais de uma oportunidade, o presidente Jair Bolsonaro pediu para o ministro da Economia, Paulo Guedes, analisar a possibilidade de oferecer um aumento nos salários dos servidores públicos. A última tentativa foi realizada na última terça-feira (14), quando o presidente junto com o ministro da Justiça, Anderson Torres, pressionou um reajuste salarial para a área da segurança pública.

Em uma reportagem da jornalista Carla Araújo, do portal UOL, Guedes disse que “não é o momento oportuno” para debater um aumento geral nos salários dos servidores por causa das eleições. Ele ainda reforça que a equipe econômica deve ser responsável e não deixar a conta para os governos seguintes. 

Guedes confirmou que se reuniu com Torres no início da semana para debater um reajuste para a categoria policial e que ela está sendo discutida de forma transparente. 

“Estamos conversando, pode até se fazer reestruturação, uma reforma, mas tem que ser um negócio específico, muito localizado e muito limitado em números”, explica o ministro da Economia. 

Mesmo com o pedido de Bolsonaro, Guedes é resistente em conceder um aumento salarial para os servidores. Mas ainda assim, o ex-banqueiro já pediu para a equipe econômica estudar alternativas para atender ao menos uma parte da categoria, que é base eleitoral do presidente. 

“Não é um ano, estamos em plena temporada eleitoral, para alguém ficar jogando responsabilidades nos governos seguintes (...) ou tentar dar aumento de salário para ganhar eleição. Isso é complicado”, analisa Guedes. 

O ministro relata que as decisões populistas, como aumento salarial para todos os servidores, podem desencadear uma grande crise econômica com a irresponsabilidade fiscal. Entretanto, ele pondera que o caso dos funcionários da área da segurança pública é específico, assim abre margens para analisar a proposta.

“Eles [policiais] têm a sensação de que os governos [anteriores] deixaram haver uma defasagem muito grande”, afirma.

Apesar de defender uma reestruturação mais ampla com a reforma administrativa na carreira de qualquer servidor público, Guedes admitiu que está procurando soluções, com o pedido do ministro da Justiça, para melhorar a carreira policial.

+++Acompanhe as principais informações sobre o funcionalismo público no JC Concursos

Comentários

Mais Lidas