MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Novo sistema tributário irá favorecer o desenvolvimento do Nordeste

Representantes do governo em reunião com a bancada do Nordeste na Câmara afirmaram que novo sistema tributário favorece desenvolvimento na região

Notas de dinheiro
Notas de dinheiro - Canva
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 18/05/2023, às 14h49

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O novo sistema tributário irá favorecer o desenvolvimento do Nordeste. Segundo representantes do governo que compareceram à primeira reunião da bancada que representa os estados nordestinos na Câmara, que ocorreu nesta quarta-feira (17) a aprovação da reforma tributária trará benefícios significativos para os estados da região.

O secretário extraordinário para a Reforma Tributária, Bernard Appy, afirma que a reforma trará ganhos para todo o país, com ênfase nos estados menos desenvolvidos, a exemplo dos Estados do Nordeste. 

+ Serviço social atuará em hospitais públicos sobre aposentadorias por invalidez

Criação de um Fundo de Desenvolvimento Regional

Ainda sobre o assunto, Appy destacou que a "reforma tributária prevê a criação de um Fundo de Desenvolvimento Regional, que será um novo instrumento para impulsionar o desenvolvimento dos estados menos desenvolvidos". 

O secretário também mencionou o "mecanismo de cashback também está incluído na reforma, proporcionando a devolução de impostos para as famílias. Esse mecanismo beneficiará especialmente as famílias de baixa renda, que estão concentradas nos estados menos desenvolvidos do país", acrescenta. 

Novo regime fiscal irá diminuir a desigualdade, diz Tebet

Durante o encontro, a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, ressaltou a importância da aprovação de um novo regime fiscal como medida essencial para combater a desigualdade de renda no Brasil, especialmente na região Nordeste.

"É inaceitável que oito dos dez estados com a renda per capita mais baixa, ou seja, onde a população é mais pobre, sejam do Nordeste, e os outros dois sejam da região Norte. Essa realidade não pode ser tolerada. É responsabilidade constitucional erradicar a desigualdade regional", declarou a ministra.

Tebet enfatizou que um novo Plano de Desenvolvimento Regional deve ser elaborado para atender às necessidades específicas de cada estado. Além disso, ela expressou o objetivo de implementar o programa a partir do segundo semestre deste ano.

*Com informações da Agência Câmara de Notícias 

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.