MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Produção industrial cresce, mas ainda não consegue repor perdas do início do ano

O setor industrial é responsável por mais de 20% dos empregos com carteira assinada do Brasil. Confira os dados!

Victor Meira | victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 05/07/2022, às 10h45 - Atualizado às 10h45

Trabalhador da indústria
Trabalhador da indústria - Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O setor industrial é um dos principais geradores de emprego no Brasil, principalmente nas regiões Sul e Sudeste. A indústria sozinha é responsável por 20,9% dos empregos formais no país, conforme indicam os dados do Perfil da Indústria Brasileira do Portal da Indústria. 

Logo, fazer uma leitura sobre o desempenho da produção da indústria brasileira é importante para a busca do emprego no setor. Na passagem de abril para maio, a produção cresceu 0,3%, sendo a quarta consecutiva. Deste modo, há uma recuperação do setor industrial após o desempenho negativo de janeiro, que caiu 1,9%. 

Ainda que a indústria tenha crescido em quatro meses seguidos, ela ainda não conseguiu se recuperar dos resultados do primeiro mês de junho. 

Além disso, a indústria ainda está abaixo do patamar pré-pandemia, com 1,1% menor. E 17,6% abaixo do recorde histórico de maio de 2011. 

+MEI pode perder benefício bancário em breve; saiba qual

Pelo menos, na comparação com maio do ano passado, a indústria avançou 0,5%, enquanto que a média móvel trimestral tem alta de 0,4%.

Por outro lado, nos acumulados do ano e de 12 meses, no entanto, houve quedas de 2,6% e de 1,9%, respectivamente.

Os dados apresentados acima são da PIM (Pesquisa Industrial Mensal), que foi divulgado hoje (05) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

+Partido Novo pode barrar PEC dos Benefícios, que aumentaria valor do Auxílio Brasil

De abril para maio de 2022, 19 das 26 atividades industriais pesquisadas tiveram alta na produção, com destaque para máquinas e equipamentos (7,5%), veículos automotores, reboques e carrocerias (3,7%), produtos alimentícios (1,3%), couro, artigos para viagem e calçados (9,4%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (5,5%).

*com informações do IBGE e da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.