“Reformas e privatizações são fundamentais para o crescimento pós-pandemia”, afirma Lira

Lira destacou, durante o evento no Bradesco, que a aprovação da privatização dos Correios pode ocorrer ainda no primeiro semestre de 2021

Redação
Publicado em 07/06/2021, às 14h26

Arthur Lira em sessão na Câmara dos Deputados
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), o crescimento sustentável no Brasil só será feito após o país realizar reformas estruturantes, dentre elas a administrativa e privatizações. O parlamentar aponta que o país tem demonstrado sua capacidade de superação da crise, mas é preciso ter uma “imunização econômica”, com a aprovação das reformas tributária, administrativa e outras agendas que modernizam o Estado. A declaração foi realizada, nesta segunda-feira (07), em um evento promovido pelo banco Bradesco.

“Acredito que nos próximos meses nós vamos avançar furiosamente nessa direção. Vamos avançar também velozmente na recuperação da nossa econômica”, relatou Lira.

O presidente da casa legislativa ressaltou a atuação do Congresso no enfrentamento da pandemia e defendeu a ação conjunta com o Executivo para enfrentar a crise sanitária, social e econômica. De acordo com Lira, houve uma forte prevenção por parte do Parlamento para atenuar os efeitos da pandemia.

“Nós aprovamos as medidas: o auxílio emergencial, os empréstimos às empresas, as medidas de proteção ao emprego. Fora o que fizemos na questão macro, aprovamos o novo Orçamento – que estava parado desde o ano passado –, aprovamos os mecanismos permanentes de shutdown para os entes públicos, municipais, estaduais e federais, aprovamos a autonomia do Banco Central, aprovamos a capitalização da Eletrobrás, aprovamos o licenciamento ambiental, além da modernização do regimento interno da Câmara e a Lei do Estado Democrático de Direito”, destacou presidente da Câmara.

Reforma administrativa

Mais cedo, Lira informou a respeito de reunião de líderes amanhã para debater a reforma administrativa. Segundo o presidente, é importante modernizar o sistema administrativo brasileiro, mas sem atingir o direito adquirido dos atuais servidores públicos. Arthur Lira afirmou que se a reforma administrativa tivesse sido feita há 20 anos, a situação da administração pública brasileira já estaria resolvida e equilibrada.

“Não temos que medir funcionário, mas sim o serviço, se está sendo feito no tempo hábil e é eficiente”, disse.

Privatização dos Correios

Lira também afirmou que a expectativa é a aprovação pela Câmara no final do primeiro semestre ou início do segundo da proposta que autoriza a privatização dos Correios. A proposta foi encaminhada pelo Executivo este ano e tem objetivo de aumentar a qualidade dos serviços postais, ampliar o investimento privado no setor, além de privatizar a empresa. Também prevê que a prestação do serviço postal universal pela União seja feito por meio de contratos de concessão.

*trechos com reprodução da Agência Câmara de Notícias

Comentários

Mais Lidas