Renda dos servidores públicos aumentou 20% nos últimos oito anos

No último trimestre de 2020, a diferença salarial média dos servidores públicos foi 76% a mais dos trabalhadores da iniciativa privada

Redação
Publicado em 07/04/2021, às 09h15

None
Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

De acordo um levantamento da consultoria IDados, com base das últimas pesquisas da Pnad (Programa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a renda média dos servidores públicos no Brasil cresceu 20,4% entre o início de 2012 e o final de 2020. Enquanto que os trabalhadores da iniciativa privada tiveram um aumento na renda média de 7,1%.

A diferença no rendimento dos funcionários públicos em relação ao setor privado ficou ainda maior no quarto trimestre de 2020. Em que os colaboradores do funcionalismo ganharam, em média, 76% a mais do que os trabalhadores com carteira assinada.

Segundo Bruno Ottoni, pesquisador da IDados, a diferença na remuneração entre funcionários públicos e do setor privado já é antiga devido às demissões e redução salarial durante os períodos de crise financeira. A estabilidade e uma legislação que impeça a redução de salários dos servidores, mesmo em períodos de recessão, são fatores que ajudam a explicar a desigualdade entre as categorias. 

Ottoni também salienta que a pandemia de coronavírus deve ampliar ainda mais a diferença nos rendimentos. Mesmo com o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, criado pelo governo federal, que permitia às empresas acordos de redução e suspensão de jornada com seus funcionários para conter as demissões na pandemia. 

Contratações no setor público também contratou mais em 2020

Outro estudo da IDados aponta que o setor público contratou, entre os meses de setembro de 2019 e setembro de 2020, 145,4 mil postos de trabalho. Já a iniciativa privada demitiu 11,9 milhões de pessoas durante o mesmo período. Os dados foram baseados pela Pnad Trimestral e analisados pelos pesquisadores Bianca Lima e Luiz Guilherme Gerbelli.

Comentários

Mais Lidas