MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Saiba quem ganhou rifa do suposto triplex do Lula, localizado no Guarujá

Era preciso só R$ 19 para concorrer. O imóvel, localizado no litoral sul de São Paulo, foi atribuído pela Operação Lava Jato ao ex-presidente Lula, mas o processo foi arquivado pelo Ministério Público Federal

MYLENA LIRA | REDACAO@JCCONCURSOS.COM.BR
Publicado em 29/05/2022, às 08h42

Suposto triplex do Lula: invadido por integrantes do MTST e da Frente Povo sem Medo em 2018
Suposto triplex do Lula: invadido por integrantes do MTST e da Frente Povo sem Medo em 2018 - Divulgação/Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Lembra do imóvel no Guarujá, cidade do litoral sul de São Paulo, atribuído pela Operação Lava Jato ao ex-presidente da república? O suposto triplex do Lula foi rifado e tem novo dono. O sorteio foi feito no último sábado, 28 de maio de 2022, por meio do site Pancadão dos Prêmios. Para concorrer era preciso pagar apenas R$ 19,90. As chances de sair vencedor aumentavam ao desembolsar R$ 49,90, pois esse valor dava direito a disputar com cinco cupons.

O "triplex mais famoso do Brasil", conforme descrição contida no site da empresa responsável pela promoção do evento, foi sorteado para Antônio Tarcísio, com o “número da sorte” 19 62 08, em transmissão ao vivo realizada pelo Instagram. O montante arrecado com a venda da rifa não foi divulgado ainda, mas até o início de abril já haviam sido vencidos mais de 100 mil bilhetes, o que retornaria pelo menos R$ 1,99 milhão caso os participantes tivessem optado por apenas um cupom (R$ 19,90).

O suposto triplex do Lula foi leiloado em 2018 para o empresário brasiliense Fernando Gontijo. Na época, ele desembolsou R$ 2,2 milhões, lance mínimo estabelecido pelo apartamento nº 164-A, que ocupa do 16º ao 18º pavimento do Edíficio Salinas, no Condomínio Solaris. Ele tem área privativa de 215,2 metros quadrados, área comum de 82,6 metros quadrados e duas vagas de garagem.

+Saque FGTS será liberado só para um grupo nesta semana; veja data de pagamento

Suposto Triplex do Lula: entenda o caso

A venda do apartamento foi determinada pelo então juiz federal Sérgio Moro, após o imóvel ter sido penhorado a pedido da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais da Justiça Distrital de Brasília, em processo da empresa Macife contra a empreiteira OAS. O petista negou ser dono do apartamento. Segundo a defesa de Lula na época, a decisão dessa penhora, pela própria Justiça, comprovaria ser a OAS a verdadeira dona do triplex, e não o ex-presidente.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), que apresentou a denúncia conta o petista, o apartamento teria sido entregue à Lula como forma de retribuição por ele garantir o funcionamento do esquema de corrupção na Petrobrás. A OAS seria beneficiada em contratos com a petrolífera e, em troca, pagaria propina aos políticos, incluindo o triplex do Lula.

Em junho de 2022, porém, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou que Moro foi parcial no processo contra o ex-presidente e anulou as duas condenações de Lula na Lava Jato. A decisão obrigaria o processo do triplex a voltar do ponto inicial, mas o MPF reconheceu a prescrição do caso na sequência e ordenou o arquivamento da ação.

Em abril deste ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) também julgou que o ex-juiz da Lava Jato não agiu como deveria e decidiu que o Brasil deve reparar Lula por violações aos seus direitos na Lava Jato.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.