MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Uniforme de escolas particulares inclui máscaras personalizadas

Permanece obrigatório no retorno às aulas em 2022 o uso da máscara para conter Covid-19; escolas particulares incluíram máscaras personalizadas no uniforme

JEAN ALBUQUERQUE | REDACAO@JCCONCURSOS.COM.BR
Publicado em 09/02/2022, às 16h36

Uniforme de escolas particulares inclui máscaras personalizadas
Uniforme de escolas particulares inclui máscaras personalizadas - Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A máscara virou um artigo indispensável para viver em sociedade depois da pandemia de Covid-19. O seu uso permanece obrigatório com o retorno às aulas em 2022 com segurança, além de ser fundamental para frear o alto contágio com a nova onda de transmissão do vírus causado pela variante Ômicron. Escolas particulares têm incluído máscaras personalizadas no uniforme escolar. 

O retorno em formato 100% presencial em 2022 — desde de um longo período na modalidade do ensino remoto — requer a atenção dos pais e responsáveis para os cuidados e protocolos contra a Covid-19, no período em que se tem explosão de casos do vírus no país.  

+ Uso de máscaras permanece obrigatório na volta às aulas presenciais

Uniforme escolar inclui máscaras personalizadas 

Os estados optaram no início do mês por manter o ano letivo com as aulas presenciais mesmo em meio à explosão de casos de Covid-19. Com a rede privada de ensino não foi diferente, em comum o uso da máscara permanece obrigatório para as redes estaduais, municipais e escolas privadas. 

Em meio a esse cenário e para incentivar os alunos a usarem máscaras, escolas particulares estão incluindo máscaras personalizadas no uniforme escolar. A medida chega no momento em que também é incentivado que as unidades de ensino também optem por cobrar o comprovante de vacinação do aluno. 

Exigência do comprovante de vacinação para alunos 

Em relação à exigência da vacinação para a volta às aulas, cada rede de ensino, sendo municipal, estadual ou particular, pode optar pela definição se vai exigir o comprovante de vacinação ou não do aluno. 

A decisão fica a cargo das instituições de ensino, mas a falta de vacinação infantil pode comprometer o retorno seguro às aulas. No entanto, o governo federal, os municípios e os estados seguem incentivando os pais e responsáveis a vacinarem as crianças e adolescentes. 

Em contrapartida, no final do mês de passado, o Siesp (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo) recomendou que as escolas particulares também sigam a resolução da Secretaria de Educação do Estado, que determinou que os estudantes da rede estadual apresentem comprovante de vacinação contra a Covid-19 a partir do segundo bimestre de 2022. 

O ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) remenda a “obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”. O Ministério da Saúde e também a Anvisa recomendam a vacinação infantil, de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19.  

+++Acompanhe as principais informações sobre os benefícios sociais no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.