Antes de prestar o vestibular...

Com a proximidade dos principais vestibulares do país, incluindo o mais disputado deles – a Fuvest, é comum a crescente da tensão. A expectativa gera uma ansiedade difícil de ser controlada.

Redação
Publicado em 26/11/2010, às 14h28

Com a proximidade dos principais vestibulares do país, incluindo o mais disputado deles – a Fuvest, é comum a crescente da tensão. A expectativa gera uma ansiedade difícil de ser controlada. Uma receita certeira para situações como essa, que antecedem o grande momento do ano para vestibulandos, pais, namoradas, namorados e demais familiares de vestibulandos, é um filme que propicie relaxamento ou inspiração. É justamente para abastecer essas opções que o JC&E calibrou essa coluna do Cineclube JC. Caso opte por relaxar nas vésperas de prestar o vestibular, mas sem desviar do foco, uma boa opção é a comédia americana “Aprovados”. No filme, Bartleby Gaines (interpretado pelo promissor ator Justin Long, visto recentemente em filmes como “Amor à distância” e “Ele não está tão a fim de você”) não consegue entrar em nenhuma das universidades para a qual se candidatou e então lança uma ideia tão estapafúrdia quanto genial: fundar a própria faculdade.

Segundo o raciocínio de Gaines, o que realmente pega em não passar na faculdade é a ira dos pais. Logo, frequentar uma universidade de mentirinha passa a ser uma boa ideia. Não é preciso dizer que Gaines e os co-fundadores do Instituto de Tecnologia South Harmon (escola superior alternativa fundada pela trupe) receberão inscrição de muitos alunos e não é preciso dizer que o filme enveredará por um moralismo fácil e previsível. Mas até lá, a diversão é garantida.

Também divertido e já fazendo a ponte entre relaxamento e inspiração é “As melhores coisas do mundo”. O filme de Laís Bodansky é uma das gratas surpresas do cinema nacional em 2010. A fita, uma verdadeira raridade na produção de cinema do país, aborda o universo juvenil com personalidade e despretensão. Estão presentes no longa-metragem questões como o bullying social (também pela internet), homossexualidade no foro familiar, paixões e o convívio escolar.

Não há, no filme, a pretensão de moralizar o adolescente ou mesmo de tentar fazer uma paródia de seu universo. Há a genuína intenção de dialogar com esse público e o resultado é bem satisfatório. O filme é indicado para pais e filhos e não só às vésperas do vestibular, pois bem sabemos que a pressão está sempre aí.

Em “As melhores coisas do mundo” somos apresentados a Mano (o estreante Francisco Miguez), um adolescente de 16 anos apaixonado pela garota mais bonita da escola e que precisa lidar com a eminente separação dos pais. Há muito mais no filme do que uma rápida sinopse possa sugerir, e “As melhores coisas do mundo” consegue a proeza de agradar tanto a adolescentes quanto aqueles que já passaram por esta fase há muito ou pouco tempo.  

Nesse sentido, de filmes indicados para pais e filhos às vésperas de um vestibular ou não, também figura “O clube do imperador”. Descendente direto de “A sociedade dos poetas mortos”, aquele filme em que Robin Willians imortalizou o “carpe diem” (aproveite o momento em latim), “O clube do imperador” se passa em uma escola preparatória para rapazes. Esse tipo de colégio já foi muito tradicional tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos. Lá, o professor William Hundert (Kevin Kline) tenta passar a lição para seus alunos de que “o caráter de um homem é seu destino”, para usar as próprias palavras do personagem. O professor e sua metodologia de ensino se chocam com o comportamento rebelde de um novo aluno (papel de Emile Hirsch, de filmes como “Na natureza selvagem” e “Show de vizinha”), filho de um distinto senador.

“O clube do imperador” mais do que qualquer outra coisa é um filme vocacional. Daqueles que se dirigem com sentimento a nossos anseios. É, portanto, uma boa pedida para ir inspirado prestar o vestibular.

Serviço:

Aprovados

Nome original: Accepted

País: Estados Unidos

Ano de produção: 2006

Direção: Steve Pink

Disponível em DVD

As melhores coisas do mundo

Nome original: As melhores coisas do mundo

País: Brasil

Ano de produção: 2010

Direção: Laís Bodansky

Disponível em DVD

O clube do imperador

Nome original: The Emperor´s Club

País: Estados Unidos

Ano de produção: 2002

Direção: Michael Hoffman

Disponível em DVD

                            

Por Reinaldo Matheus Glioche

Veja também:

Cineclube JC: o triunfo da vontade

           

Fuvest: especialistas revelam o segredo da boa redação

Fuveste: 1º lugar na Poli revela sua receita para ser aprovado

Exclusivo: faça a prova virtual da Fuvest 2011

Comentários

Mais Lidas