Confira a entrevista com o gerente de rh da empresa

Concurso tem concorrência de 100 para 1. Gerente executivo da empresa detalha essa e outras informações do concurso que contratará 5.013 concursandos.

Redação
Publicado em 11/02/2011, às 14h37

Janeiro terminou deixando para trás a fase de inscrições para um dos concursos mais aguardados dos últimos tempos: o da Cobra Tecnologia.

Porém, a nova seleção – aberta no final de 2010, inicialmente, para 3.600 vagas, número que depois saltou para 5.013 - despertou a ira de alguns dos aprovados nos concursos anteriores, que até o momento não foram convocados.

Para sanar essa dúvida e trazer outros dados do concurso atual, como o local em que os selecionados trabalharão, o Jornal dos Concursos e Empregos conversou com o gerente executivo de recursos humanos da companhia, Wilson Lima.

Acompanhe a íntegra da entrevista concedida pelo profissional ao programa JC Entrevista, apresentado na web TV do JC&E.

Jornal dos Concursos & Empregos - Inicialmente, o concurso foi aberto com 3.600 vagas. Depois, o número passou a 4.753, terminando em 5.013. Por que houve essa alteração no total de chances ofertadas?

Wilson Lima - Na verdade, nós estamos passando por um processo de reestruturação do nosso portifólio de negócios, e esse número é exatamente para atender as nossas necessidades. É o que a gente precisa hoje, tanto para os novos negócios quanto para a substituição dos terceirizados.

JC&E - O concurso dará posse a candidatos de nível médio e superior. Quais são as funções ofertadas?

WL - Os cargos são: auxiliar de operações, técnico de operações, técnico administrativo, analista administrativo e analista de operações.

JC&E - O que o inscrito precisa ter para ser um dos selecionados?

WL - As ocupações de auxiliar de operações e técnico administrativo requerem nível médio completo.

Dos futuros analistas administrativos e de operações é pedido o superior completo.

Já para os pretendentes a técnico de operações é solicitado ensino médio completo e registro no CREA [Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia].

JC&E - Quais são os salários e os benefícios concedidos a cada um desses cargos?

WL - Os salários variam conforme as carreiras. Para auxiliar de operações é pago R$ 575,88. Os técnicos de operações receberão mensalmente R$ 1.361,17. Aos técnicos administrativos o valor da remuneração será de R$ 1.151,76. Já para a posição de analista administrativo são concedidos vencimentos de R$ 2.303,51. Por fim, os analistas de operações terão salário de R$ 2.994,56.

Quanto aos benefícios, é obrigatório o oferecimento do vale transporte. Além disso, faz parte do pacote de vantagens o vale alimentação ou o vale refeição, plano básico de saúde e auxílio-creche.

JC&E - Os inscritos farão prova objetiva e de títulos. Quais as dicas para conseguir a aprovação nesses testes?

WL - Todo candidato deve estudar bem o que está contido no conteúdo programático.

Para fazer uma boa prova é importante, no dia do exame, manter a tranquilidade e não responder as questões na impulsividade.

A atenção também é fundamental. Por isso, antes de lançar as alternativas no cartão-resposta, revise toda a prova, faça as marcações necessárias e, só depois, entregue o teste. Quem seguir essas dicas já está em um bom caminho.

JC&E - Para que os concursandos fiquem informados da concorrência que enfrentarão para conseguir a desejada oportunidade na Cobra Tecnologia, qual é a relação candidato/vaga, em média, dos concursos que a companhia promove?

WL - Esse número é muito variável, mas para o cargo de técnico administrativo, hoje, a proporção é de 100 para 1. Na carreira técnica a relação é de 12 para 1. A concorrência deve ser mantida no concurso atual.

JC&E - A Cobra Tecnologia é uma empresa vinculada ao Banco do Brasil, o que pode gerar certa confusão nos candidatos quanto à empresa responsável pela contratação. Esse papel fica com a Cobra?

WL - Na verdade, a Cobra é uma empresa do Banco do Brasil, mas possui uma administração totalmente independente do banco. Nós temos o nosso presidente, a nossa diretoria, os nossos conselhos, ou seja, não somos profissionais do Banco do Brasil.

Quem entrar para a empresa vai ser empregado da Cobra Tecnologia, e não do banco.

JC&E - As vagas são ofertadas para várias regiões brasileiras. Como será a distribuição dos aprovados pelos locais em que a Cobra Tecnologia atua?

WL - Os editais 2 e 4 especificam o número de vagas e as localidades. No caso do edital 3, que é muito mais amplo, pois abrange macro e microrregiões, os empregados serão alocados de acordo com as necessidades da companhia.

Mais informações podem ser consultadas no site da ESPP Concursos [empresa responsável pela organização do concurso], no www.esppconcursos.com.br.

JC&E - Onde ficam as unidades da Cobra Tecnologia?

WL - A empresa está em quase todas as capitais e em várias outras cidades do país. A nossa matriz fica no Rio de Janeiro, onde temos uma outra unidade, instalada em Piraí.

Quem quiser conhecer melhor a empresa pode entrar no nosso site: www.cobra.com.br. Lá há a relação de todas as localidades.

JC&E - As 5.013 vagas abertas no concurso atual são ideais no momento, mas há a perspectiva de lançamento de novas seleções públicas para breve?

WL - Momentaneamente não temos nada planejado, mas faremos quantos concursos forem necessários para suprir a demanda.

JC&E - Foram lançados três concursos de uma só vez. Quando os aprovados nesses processos seletivos públicos serão convocados?

WL - Essa pergunta, acredito eu, é a que a gente mais responde ultimamente.

Os candidatos precisam ficar atentos ao que consta no edital. Para o primeiro concurso o prazo era de 365 dias, com possibilidade de prorrogação. Então, temos até maio de 2012 para dar posse a esses primeiros concursados.

JC&E - A convocação dos inscritos nessas seleções deve ocorrer até 2012. Mas falando do concurso atual, qual é o prazo para os 5.013 concursandos que forem aprovados assumirem as funções de auxiliar de operações, técnico (de operações e administrativo) e analista (administrativo e de operações)?

WL - A ideia é que tão logo seja homologado o resultado da seleção pública já comece a ser dada a posse aos novos empregados.

JC&E - Os novos empregados vão contar também com o plano de carreira da Cobra Tecnologia. O que eles podem esperar dessa vantagem?

WL - A empresa tem, no Plano de Cargos e Salários, cinco funções gratificadas, que são: supervisor, técnico especialista, analista especialista, assessor e gerente.

A remuneração varia de R$ 1.200, que é o vencimento inicial do supervisor, a R$ 16.500, que é o salário de gerente executivo.

Pâmela Lee Hamer

Veja também:

Cobra Tecnologia: dicas para o cargo de técnico administrativo

Artigo: quase 5 mil vagas esperam por você!

Videoaulas: reforce a preparação para a Cobra Tecnologia

Comentários

Mais Lidas