Preparação

Concurso INSS: saiba o que estudar para técnico do seguro social

Com expectativa de autorização, os interessados no concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) já devem iniciar os estudos

5,00(100.0%)1 voto(s)

Redação | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 16/10/2019, às 17h51 - Atualizado às 18h08

Concurso INSS: estudar para técnico
Pixabay

Mesmo com a audiência do dia 2 de outubro adiando por mais seis meses a discussão sobre o concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), a defasagem de servidores no órgão continua crítica e compromete gravemente o atendimento prestado à população.

Por isso, a expectativa é de que o Ministério da Economia conceda o mais rápido possível a autorização do processo seletivo, atendendo ao pedido com 7.888 vagas, sendo 3.984 referentes apenas ao cargo de técnico do seguro social.

Enquanto não sai o aval, os concurseiros não devem interromper os estudos, uma vez que o concurso do INSS concentra uma das maiores disputar, sendo superior até mesmo ao curso de medicina na USP.

O que estudar para as provas do técnico?

Quem pretende concorrer as oportunidades de técnico do seguro social pode estudar com base na prova anterior do INSS. 

Os testes que aconteceram em 2016 foram aplicados pelo Cespe/UnB e cobraram os seguintes temas:

  • Língua portuguesa – 15 questões
  • Raciocínio lógico – 6 questões
  • Noções de informática – 5 questões
  • Ética no serviço público – 6 questões
  • Regime jurídico único – 6 questões
  • Direito constitucional – 7 questões
  • Direito administrativo – 5 questões
  • Seguridade social – 70 questões

Concurso INSS: aula grátis de direito previdenciário

O JC Concursos traz a seguir uma aula para ajudar nos estudos do concurso INSS. Confira:

+ Acompanhe no JC Concursos mais videoaulas grátis, notícias, conteúdo programático, entre outras informações, na página do concurso INSS.

Sobre INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), autarquia federal com sede em Brasília (DF), vinculada ao Ministério da Previdência e do Trabalho, tem por finalidade promover o reconhecimento de direito ao recebimento de benefícios administrados pela Previdência Social, assegurando agilidade, comodidade aos seus usuários e ampliação do controle social. O INSS é responsável pelo pagamento da aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente e outros benefícios para aqueles que adquirirem o direito a estes benefícios segundo o previsto em lei. Compete ao INSS a operacionalização do reconhecimento dos direitos da clientela do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que atualmente abrange mais de 40 milhões de contribuintes.

O INSS possui em seu quadro administrativo quase 40.000 servidores ativos, lotados em todas as regiões do país, que atendem presencialmente mais de quatro milhões de pessoas. Conta com cerca de 1.200 unidades de atendimento, as chamadas Agências da Previdência Social (APS), presentes em todos os Estados da Federação. Trata-se de um mecanismo democrático, que ajuda a minimizar as desigualdades sociais. A renda transferida pela Previdência é utilizada para assegurar o sustento do trabalhador e de sua família quando ele perde a capacidade de trabalho por motivo de doença, acidente, gravidez, prisão, morte ou idade avançada. O INSS é uma organização pública prestadora de serviços previdenciários para a sociedade brasileira. É nesse contexto e procurando preservar a integridade da qualidade do atendimento a essa clientela que o instituto vem buscando alternativas de melhoria contínua, com programas de modernização e excelência operacional, ressaltando a maximização e otimização de resultados e de ferramentas que fundamentem o processo de atendimento ideal aos anseios da sociedade em geral.

O INSS tem a seguinte estrutura organizacional: órgãos de assistência direta e imediata ao presidente (Gabinete; Assessoria de Comunicação Social; Coordenação-Geral de Planejamento e Gestão Estratégica; Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação; e Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social), órgãos seccionais (Procuradoria Federal Especializada; Auditoria-Geral; Corregedoria-Geral; Diretoria de Orçamento, Finanças e Logística; e Diretoria de Gestão de Pessoas), órgãos específicos singulares (Diretoria de Benefícios; Diretoria de Saúde do Trabalhador; e Diretoria de Atendimento) e unidades descentralizadas: (Superintendências-Regionais; Gerências-Executivas; Agências da Previdência Social; Procuradorias-Regionais; Procuradorias-Seccionais; Auditorias-Regionais; e Corregedorias-Regionais).

concursosconcursos publicosprovas anteriores

Comentários

Mais Lidas