Fundação Botín oferece 40 bolsas para universitários

Podem se inscrever estudantes que completaram entre 50% e 75% da graduação, detêm bom desempenho acadêmico e domínio de inglês

Renan Abbade
Publicado em 24/04/2014, às 11h15

A Fundação Botín está com inscrições abertas para o programa de bolsas do curso de “Fortalecimento da Gestão Pública na América Latina”.

Podem se inscrever estudantes que completaram entre 50% e 75% de seus estudos universitários, detêm bom desempenho acadêmico e domínio de inglês. Serão selecionados 40 alunos de todos os países da América Latina.

As inscrições devem ser efetuadas até o dia 26 de maio por AQUI.

Sobre o programa
O objetivo, de acordo com Iñigo Saénz de Miera, diretor-geral da fundação, é “alimentar e sustentar a vocação de universitários latino-americanos de alto potencial e talento para o serviço público por meio de transferência de conhecimentos essenciais, potencializando as atitudes e competências necessárias dos participantes em prol do bom exercício da função pública”.

O programa inclui visitas institucionais na Espanha e na Bélgica, além de etapas na Universidade de Brown (Estados Unidos) e na Fundação Getúlio Vargas (Brasil).

Os estudantes selecionados terão acesso a um curso intensivo de oito semanas para formação relacionada às áreas de sociedade; economia; fortalecimento institucional e função pública; e ética e filosofia política.

Os alunos desenvolverão um projeto em torno de cinco blocos temáticos (educação, marco jurídico, marco institucional, economia, sociedade civil e participação cidadã) e terão que defendê-lo diante de uma banca avaliadora.

Sobre a Fundação Botín
Constituída em 1964 por Marcelino Botín Sanz de Sautuola e sua mulher, Carmem Yllera, é presidida atualmente por D. Emilio Botín, presidente do Banco Santander. Sua missão é explorar novas formas de detectar talentos para gerar riquezas. Para alcançar seu objetivo, a fundação gere programas de educação, ciência, desenvolvimento rural, cultura e ação social. Seu âmbito de atuação é a Espanha e, de forma especial, a região de Cantábria. Também desenvolve projetos internacionais importantes na América Latina, Estados Unidos, e em outros locais.

Comentários

Mais Lidas