MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Bronquiolite: o que é e como tratar a doença que atinge cada vez mais recém nascidos

Cerca de 90% das crianças com menos de 3 anos já tiveram infecção com bronquiolite. Saiba quais são os principais sintomas, causas e como tratar o bebê

Glícia Lopes* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 28/06/2022, às 22h19

Bebês prematuros estão mais suscetíveis à infecção com bronquiolite | Foto: Freepik
Bebês prematuros estão mais suscetíveis à infecção com bronquiolite | Foto: Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Percebeu que o bebê está com dificuldade em respirar? Fique alerta, pois esse é um dos sintomas da bronquiolite. Essa infecção é extremamente comum, com a estimativa de que afete cerca de 90% das crianças com até 3 anos de idade. Ela acomete mais pessoas no início da vida, pois estas ainda não têm um sistema imunológico bem formado, ficando mais suscetível à doença.

A bronquiolite é causada por uma infecção nos bronquíolos, vias em forma de ramificações que são responsáveis pelo transporte de oxigênio dos brônquios aos pulmões. É provocada, geralmente, pelo vírus sincicial respiratório, o VSR, que é altamente contagioso. A infecção origina um aumento na produção de muco nos brônquios, dificultando a passagem do ar, comprometendo, assim, a respiração do bebê. Na presença dos seguintes sintomas, é importante ficar em alerta:

  • Febre
  • Tosse, principalmente à noite
  • Nariz entupido
  • Respiração ofegante
  • Chiado no peito
  • Vômitos
  • Tórax inflado ou que se expande muito

+++ Alimentos diários dos atletas de alta performance; saiba como usar para melhorar o rendimento

Riscos da bronquiolite para a vida dos bebês

A bronquiolite é responsável pela maioria dos casos de hospitalização de bebês ainda durante a amamentação. Quando não tratada adequadamente, a infecção pode causar desidratação da criança e insuficiência respiratória. No pior dos cenários, a doença pode afetar outras áreas dos pulmões, correndo o risco de evoluir para uma pneumonia.

Existem alguns fatores de risco que podem aumentar a chance de contrair bronquiolite. Entre eles:

  • Ter menos de 2 anos de idade
  • Possuir deficiências imunológicas
  • Ter contato com adultos contaminados pelo VSR

Quanto menor o bebê, maior o risco de contrair bronquiolite. Prematuros estão mais suscetíveis à infecção. Além disso, os que possuem doenças crônicas nos pulmões e no coração precisam de maior atenção. Ainda, é preciso estar atento à contaminação pelo vírus, que se dá através de contato com as mãos ou objetos infectados e pelo ar na presença do vírus.

A prevenção é sempre o melhor remédio. Assim, é possível evitar o contágio com a adoção de medidas simples, como:

  • lavar as mãos com frequência
  • aplicar álcool nas mãos antes do contato com a criança
  • evitar ambientes cheios e fechados na presença do bebê
  • em caso de febre ou resfriado, não colocar a criança em contato com outras, como em creches ou escolas

+++ Quem vive em grandes cidades tem mais risco de ter câncer por poluição; Saiba mais

Como tratar a bronquiolite

Quanto antes for identificada a infecção da bronquiolite, maiores são as chances de eficácia e rapidez do tratamento. Assim, aos primeiros sinais da contaminação, é importante procurar um hospital ou pediatra. Algumas medidas podem ser tomadas em casa, a fim de amenizar os efeitos da infecção, como:

  • Inalação
  • Medicamentos descongestionantes (indicados por profissional)
  • Reforçar a hidratação do bebê (que pode consumir água)
  • Amamentação, para auxiliar na recuperação

Ainda não existe imunização para a contração do vírus, mas a adoção de medidas preventivas, bem como das ações profiláticas mencionadas acima, podem evitar o contágio e diminuir a possibilidade de agravamento. Sempre, em todos os casos, é importante o acompanhamento médico adequado, a fim de evitar medicamentação indevida, além de pôr em risco a vida da criança, ao banalizar os sintomas da infecção.

*Estagiária sob supervisão da jornalista Mylena Lira

+++ Acompanhe as principais informações sobre Saúde no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaques
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.