MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Auxílio-aluguel: vítimas de violência doméstica podem ser beneficiadas. Entenda

Mulheres vítimas de violência doméstica poderão ser beneficiadas com auxílio-aluguel; caso aprovada, a lei passará a ser usada como medida protetiva

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 09/03/2022, às 21h18

Mulheres vítimas de violência doméstica poderão ser beneficiadas com auxílio-aluguel
Mulheres vítimas de violência doméstica poderão ser beneficiadas com auxílio-aluguel - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A comemoração do Dia da Mulher, realizada mundialmente nesta terça-feira (8), aumentou a reflexão sobre a violência contra a mulher. Esse tipo de crime ainda é bastante praticado no país e acarreta marcas que as mulheres vão levar para o resto de suas vidas. 

Para amenizar a dor de muitas mulheres e promover segurança às vítimas deste tipo de violência, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (9) um projeto de lei que permite a autorização, pela Justiça, para conceder auxílio-aluguel para vítimas de violência doméstica e familiar. 

De acordo a relatora do Projeto, a deputada Lídice da Mata (PSB-BA), os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2021 indicam que o número de feminicídios ocorridos por ano, no Brasil, passou de 929 para 1.350, um aumento de 45%, no período de 2016 a 2020. O levantamento já é considerado parte da crise sanitária provocada pela pandemia de Covid-19, que agravou o problema.

LEIA TAMBÉM:

+ Mulher vítima de violência doméstica tem direito ao auxílio-aluguel em SP

Auxílio-aluguel para vítimas de violência. Saiba quando será implantado 

A medida prevê a inclusão do auxílio-aluguel como uma das medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha. A proposta, aprovada na Câmara, que segue para análise do Senado, estipula que o valor seja fixado “em função da situação de vulnerabilidade social e econômica” da mulher. Caso aprovado, as mulheres terão direito ao benefício por até seis meses. 

“É preciso agir urgentemente, a fim de oferecer condições materiais para que as mulheres possam ter condições de romper o ciclo de violência provocado por seus cônjuges e companheiros. Desse modo, certamente será possível reduzir o percentual de mulheres vítimas que nunca denunciam seus agressores, e que chega a 29%”, argumentou a deputada.

O texto da relatora, ainda estipula que os recursos para o pagamento do auxílio-aluguel possam vir de dotações orçamentárias do Sistema Único de Assistência Social (Suas). 

* Com Agência Brasil 

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.