MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Lula promete programa habitacional para classe média baixa além do Minha Casa, Minha Vida

Presidente aponta que é necessário pensar em um programa habitacional para atender as pessoas que ganham entre R$ 5 mil e R$ 7 mil diferente do Minha Casa, Minha Vida

Lula promete programa habitacional para classe média baixa além do Minha Casa, Minha Vida
Divulgação
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 03/03/2023, às 17h25

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou de uma cerimônia de entrega de 1,4 mil unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida, em Rondonópolis, no Mato Grosso. O Residencial Celina Bezerra é composto por moradias da faixa 1 do programa, que atende à população mais pobre.

Durante o seu discurso, Lula comentou que é preciso criar um programa habitacional que atenda à classe média-baixa.

+Saiba por que os primeiros a declarar imposto de renda recebem restituição antes

“Estamos contratando mais dois milhões de casas para as pessoas que ganham menos e também precisamos criar um programa para os setores médios da sociedade. Porque as pessoas que, às vezes, ganham R$ 6 mil, R$ 5 mil ou R$ 7 mil, não tem direito a ter uma casa, ele não quer uma casa muito pequena e não pode comprar uma maior. Então, é preciso que a gente construa uma casa para que as pessoas de classe média-baixa", explicou.

Evento do Minha Casa, Minha com a participação de Lula

No mês de fevereiro, Lula assinou uma medida provisória que reinstitui o programa Minha Casa, Minha Vida, incluindo novamente a faixa 1, que atende famílias com renda bruta de até R$ 2.640. Anteriormente, o limite de renda era de R$ 1.800. Nos últimos quatro anos, as famílias com essa faixa de renda foram excluídas do programa.

+Prouni: prazo para inscrições encerra hoje, não perca essa oportunidade!

O Residencial Celina Bezerra, que foi inaugurado hoje, possui unidades habitacionais com 46,55 metros quadrados de área privativa, sendo que 44 dessas residências são adaptadas. 

O presidente destacou a importância de levar em consideração as dificuldades enfrentadas pelas pessoas ao entregar as casas e garantiu que a acessibilidade das moradias foi uma preocupação central para garantir que os moradores possam viver bem em suas casas.

Além disso, o empreendimento possui infraestrutura completa, incluindo poço artesiano, sistema de drenagem de águas pluviais, estação elevatória e emissário de esgoto. Além disso, o local dispõe de diversos equipamentos públicos, como escolas, creches, unidades básicas de saúde e centro esportivo, bem como obras de pavimentação, iluminação pública no acesso e um reservatório de água potável.

Foram entregues as unidades habitacionais referentes às etapas 1, 2, 3, 8 e 9 do residencial. Quanto às etapas 4, 5, 6 e 7, que estavam paralisadas desde junho de 2017, estão em processo de retomada. O Banco do Brasil, que atua como agente financeiro do empreendimento, está em negociações para contratar uma nova construtora. Com a conclusão dessas obras, outras 1.152 famílias de Rondonópolis terão a oportunidade de adquirir a casa própria.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.