MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Não caia no novo golpe do Pix; Receita Federal explica como funciona a fraude

Criminosos se aproveitam da nova ferramenta tecnológica que permite a transferência de dinheiro em poucos segundos para lesionar vítimas. Entenda como funciona o novo golpe do Pix

MYLENA LIRA | REDACAO@JCCONCURSOS.COM.BR
Publicado em 03/07/2022, às 09h26

Golpe do Pix: novo sistema de transferência de dinheiro do Banco Central
Golpe do Pix: novo sistema de transferência de dinheiro do Banco Central - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os criminosos estão aplicando mais um golpe do Pix, conforme alertou a Receita Federal. Desta vez, a fraude envolve a cobrança antecipada de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) via transferência pelo novo sistema de pagamento do Banco Central, o Pix. As vítimas são tomadores de empréstimo.

Segundo o Fisco, os estelionatários se passam por supostas empresas e convencem a vítima de que o valor do empréstimo só será creditado após o pagamento do IOF via Pix. Os fraudadores fornecem documentos falsos de notificação e de arrecadação que induzem o cidadão a recolher taxas inexistentes para a liberação do dinheiro.

Confira abaixo o boleto usado no novo golpe do Pix:

golpe do pix
Boleto usado no golpe do Pix para adiantar IOF - Divulgação/Receita Federal

+Você está perdendo dinheiro e não sabe! Veja opções para ganhar cashback

A Receita comunicou que jamais fornece dados para recolhimento de tributos ou de taxas via transferência. Além disso, o IOF só pode ser quitado por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) e é pago pela instituição que concede o empréstimo, não pelo tomador. Ainda segundo o órgão, os servidores do Fisco não prestam serviços de empréstimo à população nem entram em contato para cobrar pagamentos.

Golpe do Pix agendado

Outra fraude relatada recentemente por algumas pessoas também relacionada ao sistema Pix é golpe do agendamento. Você já deve ter visto a possibilidade de agendar a transferência de determinada quantia via Pix. Ocorre que golpistas viram nessa opção uma forma de lesar vítimas: eles contratam serviços ou compram produtos, mas ao invés de pagarem na hora, programam a transferência para data futura.

Na sequência, manipulam o comprovante com aplicativos de edição de imagem para omitir o agendamento e enviam ao vendedor como se a transferência já tivesse sido feita. Assim, conseguem o produto, mas na sequência cancelam o agendamento e a pessoa que já entregou o item fica no prejuízo, sem receber o dinheiro. Algumas atitutes podem evitar cair nesse golpe:

  • não entregue o produto sem ver o comprovante de transferência;
  • leia atentamente o comprovante de Pix antes de realizar o serviço contratado, pois pode ter sido manipulado;
  • aguarde o recebimento da mensagem do banco com a confirmação da transferência;
  • o criminoso pode dar a desculpa de que a mensagem não chegou por problema no sistema bancário, não acredite;
  • para ter certeza do pagamento, acesse a sua conta bancária na hora para confirmar se o valor foi creditado via Pix.

+Número de policiais no Brasil em 2018 era maior que o quadro atual; veja pesquisa

Vale ressaltar que o comprovante de transferência Pix sempre contém os seguintes dados: número de ID ou transação; valor da transação; data e hora; descrição da transação; informações do destinatário; e dados do pagador. Na ausência de qualquer uma das informações, desconfie porque pode ser o golpe do Pix agendado ou outra forma de lesionar você.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.