Governo SP anuncia vacinação para policiais e professores a partir de abril

Os policiais receberão vacina contra a covid-19 a partir do 05 de abril, enquanto os professores iniciam a imunização para profissionais com mais de 47 anos a partir de 12 de abril

Redação
Publicado em 24/03/2021, às 13h39

None
Divulgação Governo de SP

Nesta quarta-feira (24), o governador João Doria (PSDB) anunciou, na coletiva de imprensa sobre as medidas de contenção da pandemia de coronavírus, que os professores e policiais civis e militares serão vacinados contra a covid-19 a partir do mês de abril. 

De acordo com o governo paulista, serão vacinados 180 mil profissionais da área da segurança pública da ativa, de todas as forças. Isso engloba policiais militares e civis, bombeiros, policiais científicos, agentes de segurança e de escolta penitenciária, além dos efetivos das guardas civis municipais. Esta vacinação tem início no dia 5 de abril.

Por meio de nota à imprensa, a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) disse que a vacinação de policiais era um dos pleitos da associação. “Desde o fim do ano passado, a associação vem alertando diuturnamente sobre a situação caótica enfrentada pelos policiais civis, que seguem exercendo suas funções, sem interrupção, desde o início da pandemia”, diz a nota

Já a partir do dia 12 de abril começa a vacinação dos 350 mil profissionais da área da educação com idade acima de 47 anos, que atuam da creche ao ensino médio. Serão vacinados professores, diretores, inspetores e outros profissionais da educação. Para evitar fraudes, professores da rede privada terão que comprovar que fazem parte desse grupo prioritário de vacinação apresentando seus dois últimos contracheques.

A Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), por meio de sua presidente, a deputada estadual Maria Izabel Azevedo Noronha, conhecida como Bebel, celebrou a medida nas redes sociais e destacou que essa era uma demanda dos professores do estado.

As aulas presencias haviam sido retomadas em São Paulo no início do mês de fevereiro, ainda em forma de rodízio. Mas com o aumento dos casos e de internações por covid-19 em todo o estado, as aulas presenciais voltaram a ser suspensas a partir do dia 15 de março, quando foi decretado o início da fase emergencial. 

Pré-cadastro para vacinação

Para ser atendido mais rapidamente, o governo recomenda fazer o pré-cadastro no site Vacina Já, que diminui o tempo de espera no momento da vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão se vacinar normalmente, informando seus dados presencialmente no momento da vacinação.

A campanha de vacinação contra a covid-19 teve início no dia 17 de janeiro em São Paulo, com a aplicação de doses em profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas. No início de fevereiro, as doses começaram a ser aplicadas em idosos, em ordem de idade decrescente. Neste momento, estão sendo vacinados os idosos com idades entre 72 e 74 anos. Segundo o Vacinômetro, mais de 4,9 milhões de doses já foram aplicadas em todo o estado, sendo mais de 1,2 milhão na segunda dose.

*trechos com reprodução da Agência Brasil

Comentários

Mais Lidas