MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Inflação do IPC-S sobe 0,28% na última semana de fevereiro, mas cai nos últimos 12 meses

De acordo com o FGV-Ibre, o Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acumulado dos últimos 12 meses está em 9,30%

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 03/03/2022, às 08h41

Inflação do IPC-S sobe 0,28% na última semana de fevereiro, mas cai nos últimos 12 meses
Inflação do IPC-S sobe 0,28% na última semana de fevereiro, mas cai nos últimos 12 meses - Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) da quarta quadrissemana de fevereiro subiu 0,28%. Assim, o indicador acumula uma alta de 9,30% nos últimos 12 meses. Na semana anterior, o índice acumulado em um ano era de 9,35%. 

Os dados foram divulgados, nesta quinta-feira (03), pelo Instituto Brasieiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre).

+Boletim Focus eleva projeção da inflação de 2022 pela sétima vez seguida

De acordo com o órgão de pesquisa, cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram queda em suas taxas de variação. 

A maior contribuição para o resultado do IPC-S foi do grupo de Transportes, cuja taxa variou de 0,24%, na terceira quadrissemana de fevereiro, para 0,07%. Os pesquisadores do FGV-Ibre destacam a queda nos preços da gasolina. O combustível registrou um índice negativo de 1,35% ante o 0,95% negativo da edição anterior.

Outros grupos registraram queda em suas taxas como Saúde e Cuidados Pessoais (0,06% para -0,12%), Comunicação (0,37% para 0,08%), Educação, Leitura e Recreação (-0,33% para -0,51%) e Despesas Diversas (0,16% para 0,08%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (0,45% para -0,50%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (0,59% para 0,18%), cursos formais (1,38% para 0,00%) e conselho e associação de classe (2,21% para 0,68%).

+Redução do IPI pode ajudar no recuo da inflação. Saiba quais setores serão beneficiados

Em contrapartida, os grupos Habitação (0,14% para 0,33%) e Alimentação (1,19% para 1,20%) registraram alta em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: móveis para residência (0,47% para 1,89%) e aves e ovos (-1,44% para -1,27%).

O grupo Vestuário repetiu a taxa de variação de 0,33% registrada na última apuração. As principais influências partiram dos itens: calçados infantis (0,19% para 2,20%), em sentido ascendente, e calçados masculinos (0,80% para 0,53%), em sentido descendente.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 07 de março, será divulgada no dia 08.

O que é IPC-S?

De acordo com a FGV, o IPC-S mede quadrissemanalmente a variação do custo de vida para famílias com renda entre 1 e 33 salários mínimos mensais.

O indicador integra o sistema de índices de preços ao consumidor do FGV IBRE, que também inclui: IPC-3i, IPC-C1, IPC-DI, IPC-10 e IPC-M. Apesar de a coleta ser semanal, a apuração das taxas de variação leva em conta a média dos preços coletados nas quatro últimas semanas até a data de fechamento.

O intervalo entre o fim da coleta e sua divulgação é de um dia, sendo um dos mais curtos, inclusive para padrões internacionais.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.